A MLS (Major League Soccer) foi criada em 1996, como exigência da FIFA (Federação Internacional de Futebol) em consequência de os Estados Unidos terem sido escolhidos para sediar a Copa do Mundo de 1994. Desde então a competição vem evoluindo, em 2007 o Toronto FC foi a primeira franquia canadense a se aderir a competição. Em 2014 após boa participação dos Estados Unidos na Copa do Mundo do Brasil e a recuperação econômica do país, a liga retomou o crescimento e viu o número de torcedores aumentarem em seus estádios. Em 2016 a seleção anfitriã Estados Unidos conseguiu chegar as oitavas de final, um desempenho melhor que seleções como Brasil, Uruguai e Paraguai. Tudo isso que acontece com a seleção nacional, coopera para o crescimento da MLS. O histórico dos campeões é liderado pelos Los Angeles Galaxy, que já venceram a MLS por cinco vezes, a última em 2014, seguidos do DC United, com quatro títulos. A tendência de crescimento da MLS é evidente, muito dinheiro está sendo injetado na liga e a boa economia norte americana favorece este crescimento e ainda há enorme potencial a ser explorado, o que podemos esperar para os próximos anos é um crescimento exponencial.

Campeão inédito

Escudo do Seattle Sounders FC.

Escudo do Seattle Sounders FC.

O grande campeão da temporada 2016 da MLS foi o Seattle Sounders que conquistou o título pela primeira vez em sua história. Aliás, a MLS é uma das ligas mais democráticas do mundo, já que desde seu início em 1996, a liga já teve vinte finais disputadas com onze diferentes campeões. Neste ano de 2016, a final entre Toronto FC do Canadá contra Seattle Sounders de Seattle, Washington, trazia duas franquias que jamais tinham conquistado o título da MLS.

Até aqui, a lista de campeões da MLS conta com DC United, Chicago Fire, Kansas City Wizards, San Jose Earthquakes, Los Angeles Galaxy, Dynamo Houston, Columbus Crew, Real Salt Lake, Colorado Rapids, Sporting Kansas City, Portland Timbers e agora o Seattle Sounders que depois de se sagrar campeão da Conferência Oeste, foi fazer a grande final na casa do Toronto FC que era dono da melhor campanha e após noventa minutos sem gols no tempo normal e mais dois tempos de prorrogação sem nenhum dos times balançar as redes, conseguiu levar a decisão para a cobrança dos pênaltis e vencer por 4×5 e sagrar-se pela primeira vez o grande campeão da MLS. O grande destaque da final foi o goleiro do Seattle Sounders, o suíço Frei pegou tudo e mais um pouco, em um jogo onde o Toronto FC finalizou por dezenove vezes, contra três do Seattle Sounders. O goleiro ainda foi responsável por um defesa de pênalti na decisão por pênaltis ao final da partida.

Campanha dos finalistas

Sebastian Giovinco (Toronto FC) e Jordan Morris (Seattle Sounders FC).

Sebastian Giovinco (Toronto FC) e Jordan Morris (Seattle Sounders FC).

Duas grandes equipes que fizeram boas campanhas na Major League Soccer deste ano de 2016 mas somente uma levantaria a taça de campeão. O favorito na decisão era o Toronto FC que teve o direito de jogar a final em casa diante de sua torcida por ter feito a melhor campanha, foram 18 vitórias, 12 empates e 10 derrotas, que na final da Conferência Leste, após perder o primeiro jogo na casa do Montreal Impact por 3×2, conseguiu fazer uma boa partida em casa e vencer por 5×2, sagrando-se campeão da Conferência Leste e se credenciando para a grande final. O destaque ofensivo do Toronto FC foi o atacante italiano Sebastian Giovinco de 29 anos, 1,63 m de altura e 63 kg que marcou impressionantes 21 gols e 16 assistências na competição.

Já o Seattle Sounders, que teve em sua campanha 18 vitórias, 7 empates e 15 derrotas, chegou a final da Conferência Oeste e enfrentou o Colorado Rapids. O Seattle Sounders fez bonito e venceu as duas partidas, a primeira em casa por 2×1 e a segunda na casa do Colorado Rapids por 0x1, chegando a grande final da MLS. Por ter feito uma campanha com números piores, o Seattle Sounders teve que ir ao Canadá para disputar a grande final em jogo único, porém surpreenderia a todos, conseguindo empatar o jogo em 0x0 no tempo normal e na prorrogação, conseguindo levar a disputa para os pênaltis e sagrar-se campeão. O destaque ofensivo do Seattle Sounders foi o atacante norte americano Jordan Morris de 22 anos de 1,83 m de altura e 84 kg que foi responsável por 14 gols e 4 assistências.

 

Boas Apostas!