Pela primeira vez em 133 anos de história, o Leicester City Football Club vai marcar presença nas quartas da Liga dos Campeões, prova de clubes mais importante do continente europeu. O campeão inglês garantiu a classificação ao eliminar o Sevilha do chileno Jorge Sampaoli na noite de terça-feira.

Derrotado no Sánchez Pizjuán, em Sevilha, na partida de ida, o Leicester City saiu do gramado satisfeito com a diferença miníma (2-1) e com o gol marcado, sobretudo atendendo ao desenrolar de um desafio que até teve uma grande penalidade defendida pelo dinamarqu~es Kasper Schmeichel. A última partida dos “Foxes” com Claudio Ranieri no comando técnico deixava o Leicester vivo na eliminatória e com boas perspetivas para a partida de volta.

Consumado o despedimento do técnico italiano que dividiu a Europa do futebol, a direção do Leicester socorreu-se dos serviços do interino Craig Shakespeare. Venceu a primeira partida logo frente ao Liverpool (3-1) e deu seguimento ao bom momento com vitória sobre o Hull City (3-1), antes de encarar o Sevilha no King Power Stadium, no dia de todas as decisões. Envolvido na luta pela manutenção na Premier League, a Liga dos Campeões surgia, aos olhos dos adeptos do Leicester, como a escapatória para mais uma temporada de sonho. Sem o “mago” Ranieri, mas com Shakespeare.

A noite de sonho do Leicester

Foto: "OLI SCARFF/AFP/Getty Images"

Foto: “OLI SCARFF/AFP/Getty Images”

O King Power Stadium se encheu de torcedores (e fé) para encarar a partida de volta dessa eliminatória ante o Sevilha. No gramado, se viu o Leicester do ano passado, honrando a divisa de campeão inglês. Decidido em chegar ao gol contrário, sem medo de ir para cima do adversário e muito agressivo nos duelos. O Sevilha, surpreendido com a resposta dada pelos “Foxes”, era uma miragem daquilo que já exibiu nessa temporada. Foi com naturalidade que os donos da casa se colocaram na frente do jogo e da eliminatória, por intermédio do jamaicano Wes Morgan ainda antes dos trinta minutos. O segundo gol do desafio surgiria já no segundo tempo, escassos momentos após o Sevilha ter disposto da melhor ocasião para marcar com uma bola atirada à trave por Vitolo. Marc Albrighton materializou a resposta inglesa em gol e abriu uma vantagem de dois que colocava os donos da casa em posição favorável. O Sevilha seguia na eliminatória e precisava de apenas um gol. Viu Samir Nasri expulso aos 30 do segundo tempo mas continuou a perseguir o gol que daria acesso ao prolongamento. Ao minuto 80, grande penalidade para o conjunto da Andaluzia, região do sul da Espanha. Chamado a bater, Steven N’Zonzi permitiu a defesa a Kasper Schmeichel, goleiro danês que já tinha defendida um castigo máximo na partida de ida. Nesse momento, a dez minutos do final, se percebeu que a classificação não fugiria ao Leicester City. Os “Foxes” fizeram história novamente, desta vez na Liga dos Campeões.

Juventus confirma classificação

No Juventus Stadium, em Turim, o time mandante confirmou a classificação para as quartas da Liga dos Campeões com nova vitória sobre os portugueses do Porto. Depois do triunfo na partida de ida por duas bolas sem resposta, a pentacampeã da Itália voltou a manter seu gol a zero, ao vencer pela margem miníma (1-0). Um gol de Paulo Dybala na conversão de uma grande penalidade deu a vitória à Juve, Tal como na primeira mão – por conta da expulsão de Alex Telles – o FC Porto voltou a ficar reduzido a dez unidades, desta vez por expulsão de Maxi Pereira, lateral uruguaio que tocou a bola com os braços no interior da área e impediu que Gonzalo Higuaín chegasse ao gol. Barcelona, Borussia Dortmund, Real Madrid, Bayern de Munique, Leicester e Juventus são os times já apurados para as quartas da Liga dos Campeões.

Boas Apostas!