Um dos destaques do Campeonato Brasileiro de 2015 pelos bons resultados conquistados mesmo visivelmente fora do peso ideal, o atacante Walter acertou recentemente a renovação do seu contrato com o Goiás, permanecendo na equipe onde é um dos maiores ídolos até o fim de 2017.

Walter jogando pelo Goiás em 2016.

Walter jogando pelo Goiás em 2016.

O anúncio foi feito próprio jogador em sua rede social oficial, onde se mostrou feliz por permanecer na equipe onde é ídolo. “Estou muito feliz. Renovei por mais um ano aqui no Goiás, estou feliz para caramba e espero renovar mais três, quatro anos”, afirmou o atacante Walter, que tem seus direitos pertencidos ao Porto de Portugal. Em entrevista à imprensa brasileira, o presidente do Goiás, Sérgio Rassi, explica a situação do jogador, que estava emprestado para o Atlético Paranaense e que em agosto voltou para o clube esmeraldino que já havia defendido entre 2012 e 2013. “O mesmo contrato que ele tinha com o Atlético-PR e o Porto foi transferido para nós, e nesse contrato original (a validade) era até o final de 2017. Então nós simplesmente transferimos a negociação do Atlético-PR com o Porto para o Goiás”. O mandatário da equipe goiana ainda afirmou que o Goiás comprou parte dos direitos econômicos do atacante. “Já era planejada (a transferência de contrato), desde que você adquirisse 10% dos direitos, que nós adquirimos”.

Passagem pelo Atlético-PR e volta para o Goiás

Walter na sua volta ao Goiás.

Walter na sua volta ao Goiás.

Durante boa parte de 2016, o atacante Walter defendeu o Atlético Paranaense, sendo emprestado para o Furacão pelo Porto em abril de 2015 e participando de 38 partidas, marcando 11 gols. No ano seguinte, fez uma preparação especial para perder peso, já que o atacante era conhecido por ser gordinho e estava buscando diminuir seu peso para render mais dentro de campo. Porém, mesmo com o peso ideal, o atacante não conseguiu melhorar seu desempenho, marcando apenas seis gols nas 25 partidas que disputou em 2016 pelo Atlético Paranaense, o que gerou críticas por parte da torcida atleticana, que contava com o jogador na briga por uma vaga na Libertadores.

Já em agosto desse ano, o Goiás, que disputou a Série B em 2016, negociou com o Porto, clube detentor dos direitos econômicos de Walter, para ter o jogador de volta no seu elenco, já que entre 2012 e 2013 o atacante esteve com a equipe goiana. O clube português, por sua vez, aceitou a mudança de clube, com Walter deixando um clube que lutava por uma vaga na Libertadores para outro que estava brigando para permanecer na segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Chegando ao Goiás no fim de agosto, Walter tinha a missão de ajudar a equipe a sair da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro, o que acabou acontecendo, já que o Goiás terminou a competição na décima terceira colocação, estando dez pontos a frente da primeira equipe rebaixada, Joinville. Nas dez partidas que disputou no ano pelo Goiás, o atacante marcou três gols, ajudando a equipe a permanecer na segundona.

Carreira do atacante

Atacante Walter comemorando um dos seus gols pelo Atlético-PR.

Atacante Walter comemorando um dos seus gols pelo Atlético-PR.

O atacante Walter passou sua juventude jogando na categoria de base de clubes como Sport, Santa Cruz até que em 2007 chegou ao Internacional, onde se destacou durante a Copa São Paulo de Juniores de 2008, estreando profissionalmente no mesmo ano. No ano seguinte, marcou três gols no Campeonato Gaúcho de 2009, porém, em maio acabou sofrendo uma lesão no joelho, ficando quase um ano fora dos gramados. Em 2010, o atacante voltou a jogar, porém, no time B do Internacional, onde teve boas atuações que renderam a volta para a equipe principal, sendo inscrito na Libertadores de 2010. Mas por causa de desentendimentos com a diretoria colorada, problemas familiares e financeiros, o atacante deixou de ir aos treinamentos, sendo punido e rebaixado para o time B do Inter novamente. Aprendida a lição, Walter voltou para a equipe principal, onde ganhou espaços, marcando oito gols em 29 partidas disputadas e resultando em uma transferência para o Porto, de Portugal.

Chegando à equipe portuguesa em julho de 2010, o jogador foi muito questionado por conta do seu peso e sem conseguir espaço no elenco titular acabou sendo emprestado para o Cruzeiro no início de 2012, onde novamente foi pouco usado. Em junho de 2012, Walter foi emprestado para o Goiás, onde teve bons resultados, marcando 45 gols em 82 partidas, conquistando a Série B do Campeonato Brasileiro de 2012 e o Campeonato Goiano do ano seguinte. Depois do bom desempenho na equipe goiana, o jogador foi novamente emprestado, dessa vez para o Fluminense, onde marcou 9 gols em 50 partidas. Já em 2015, Walter foi emprestado ao Atlético Paranaense, onde disputou 73 partidas e marcou 16 gols, conquistando o Campeonato Paranaense de 2016 e sendo vice-campeão da Copa da Primeira Liga de 2016.

Boas Apostas!