Quase uma semana depois da demissão do treinador Marcelo Oliveira, o Clube Atlético Mineiro está muito próximo de anunciar seu novo treinador. Na manhã da última quarta-feira (30), o técnico Roger Machado, ex-treinador do Grêmio que está sem clube desde o início de setembro, chegou a Belo Horizonte para acertar os detalhes de seu contrato para comandar o Atlético Mineiro na temporada 2017.

Roger Machado é o novo treinador do Atlético Mineiro.

Roger Machado é o novo treinador do Atlético Mineiro.

Desde a saída de Marcelo, que foi demitido depois da derrota em casa por 1×3 para o Grêmio na partida de ida da final da Copa do Brasil, o nome de Roger Machado sempre esteve entre os possíveis substitutos de Marcelo Oliveira para o cargo de treinador do Galo, já que Roger era bem visto pela torcida mineira devido ao bom desempenho do treinador no Grêmio entre 2015 e 2016. A reunião entre o treinador e a diretoria mineira seria realizada em Porto Alegre, porém, com a tragédia ocorrida com o elenco da Chapecoense na última terça-feira (29), o encontro foi transferido para a capital mineira, com Roger desembarcando logo na manhã da quarta-feira e se dirigindo para a sede do Atlético Mineiro, no bairro de Lourdes, na região centro-sul de BH e lá deverá se encontrar com o presidente Daniel Nepomuceno para acertar maiores detalhes do seu contrato. Além do Atlético Mineiro, o treinador Roger Machado já havia despertado o interesse de outros clubes brasileiros como Palmeiras, que recentemente foi campeão do Campeonato Brasileiro, mas que também perdeu o técnico Cuca, e Fluminense, que também mudou de treinador, anunciando Abel Braga.

Passagem pelo Grêmio

Roger em entrevista coletiva pelo Grêmio.

Roger em entrevista coletiva pelo Grêmio.

A carreira como treinador de Roger Machado começou em 2011, quando foi o auxiliar técnico do Grêmio, comandando a equipe em duas oportunidades, ambas contra o Internacional vencidas por 2 a 1. Três anos depois, foi anunciado como novo treinador do Juventude, disputando apenas dezesseis partidas, conseguindo seis vitórias, cinco empates e cinco derrotas, sendo demitido depois de duas derrotas seguidas em casa. Já no começo de 2015, Roger foi para o Novo Hamburgo, onde novamente teve uma breve passagem, disputando dezesseis partidas e conseguindo seis vitórias, quatro empates e seis derrotas.

Ainda em 2015, Roger Machado, voltou ao Grêmio, dessa vez como treinador, assumindo o lugar de Felipão, demitido depois do vice-campeonato do Campeonato Gaúcho para o Internacional. Durante o resto de 2015, o Grêmio chegou as quartas de final da Copa do Brasil, sendo eliminado pelo Fluminense num agregado de 1 a 1, sendo conseguir marcar gols fora de casa. Já no Campeonato Brasileiro, Roger levou a equipe à terceira colocação, estando na zona de classificação para a Copa Libertadores do ano seguinte, tendo a segunda melhor defesa da competição, atrás apenas do campeão Corinthians. Porém, em 2016, o Grêmio não repetiu os bons resultados do ano anterior, sendo eliminado do Campeonato Gaúcho e não conseguindo seguir na Copa Libertadores, sendo eliminado nas oitavas de final da competição continental pelo Rosário Central. No Brasileirão deste ano, Roger saiu na 25ª rodada, depois de uma derrota fora de casa por 3×0 para a Ponte Preta, pedindo demissão devido aos mal resultados. Durante o período que comandou o Grêmio, Roger disputou 94 partidas, conseguindo 48 vitórias, 22 empates e 24 derrotas, um aproveitamento de 58,8%.

Demissão de Marcelo Oliveira

Marcelo Oliveira como treinador do Atlético.

Marcelo Oliveira como treinador do Atlético.

Mesmo com o Atlético Mineiro ocupando atualmente a quarta colocação do Campeonato Brasileiro e estando na final da Copa do Brasil, o treinador Marcelo Oliveira não conseguiu terminar o ano no comando técnico do Galo. Estando a sete partidas sem conseguir uma vitória, contado partidas do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, o técnico Marcelo Oliveira começou a sofrer com a pressão da torcida, que esperava resultados melhores de um elenco repleto de craques como Pratto, Fred, Robinho, Cazares, Fábio Santos, algo que não aconteceu justamente em uma das partidas mais importantes da temporada deste ano, a partida de ida da final da Copa do Brasil, disputada contra o Grêmio. Começando o jogo como um grande favorito, o que se viu foi um Atlético Mineiro totalmente diferente do de costume, errando passes curtos e sem conseguiu trazer perigo ao setor defensivo do Grêmio, resultando em uma derrota vergonhosa em pleno Mineirão por 1×3 e uma grande desvantagem na grande final.

No dia seguinte a essa derrota, o Atlético Mineiro anunciou a demissão do técnico Marcelo Oliveira, que ficou no clube por cerca de seis meses, comandando a equipe em 42 jogos, com 18 vitórias, 14 empates e 10 derrotas, e sem nenhum título conquistado.

Boas Apostas!