No início de dezembro, pouco depois do trágico acidente envolvendo a delegação da Chapecoense, o Barcelona convidou formalmente a equipe catarinense para participar do Troféu Joan Gamper, como uma forma de homenagear aos mais de 70 pessoas que morram na tragédia na Colômbia. “O Barcelona quer homenagear as 71 pessoas que morreram no acidente e a suas famílias, e quer colaborar com a reconstrução institucional e esportiva do clube, e ajudar que possa recuperar o nível que tinha”, afirmou o Barcelona em seu comunicado.

Alguns dias depois do convite oficial da equipe catalã, a Chapecoense anunciou através do seu presidente em exercício, Ivan Tozzo, que a equipe catarinense aceita o pedido de disputar o torneio, o qual será realizado em agosto de 2017 no Camp Nou, estádio do Barcelona. “É uma alegria muito grande para nós e agradecemos ao Barcelona que nos convidou. Será um privilégio e um prazer muito grande ir jogar na Europa”, afirmou Tozzo. Além de ter a chance de levar o nome da Chapecoense para a Europa, o clube ganhará cerca de R$ 900 mil para disputar o Troféu Joan Gamper, além de ter a viajem toda bancada pelo Barcelona. “Eles vão bancar toda a nossa ida, nossa estadia e tudo para que o jogo seja feito, além de ajudar com essa verba. É mais um clube irmão, que nos ajuda com o que a gente realmente precisa”, afirmou Plínio Filho, presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense.

História do torneio

Taça do Troféu Joan Gamper.

Taça do Troféu Joan Gamper.

O Troféu Joan Gamper é um torneio internacional disputado anualmente desde 1966 na cidade de Barcelona, na Espanha. Organizado pelo Futbol Club Barcelona, a competição é disputada na segunda quinzena de agosto no Estádio Camp Nou, marcando assim o início da temporada espanhola. O nome dado ao torneio foi uma homenagem ao fundado e primeiro presidente do Barcelona, o suíço Hans-Max Gamper Haessing, que presidiu o Barcelona entre os anos de 1908 e 1925 e que na Catalunha ficou conhecido apenas como Joan Gamper. Entre os anos de 1966 e 1996, o Troféu Joan Gamper foi disputado entre quatro equipes, em um sistema eliminatório de confrontos simples, com disputas de pênaltis em caso de empates. Porém, a partir de 1997, com a diminuição do número de datas disponíveis para as datas disponíveis para os clubes europeus, a competição passou a contar com apenas duas equipes, sendo disputado em única partida, contando sempre o Barcelona jogando contra um convidado, que varia em cada ano.

O modelo do troféu é em prata, com base de mármore e acabamento em ouro. Depois das 49 edições do Troféu Joan Gamper disputadas, o Barcelona é o maior vencedor, com 38 títulos da competição. O segundo maior vencedor do torneio é o Colônia, da Alemanha, com dois títulos, seguido por algumas equipes europeias que possuem apenas um título cada uma, como o Borussia Monchengladbach, Manchester City, Porto, Valencia e o Internacional, único clube brasileiro que já foi campeão doo Troféu Joan Gamper, em 1982. Falando nas equipes brasileiras, o Inter não foi o único a participar do Troféu, já que Flamengo, Vasco, Botafogo e Santos também disputaram o torneio em outros anos.

Novo treinador

Vagner Mancini na sua apresentação como novo treinador da Chape.

Vagner Mancini na sua apresentação como novo treinador da Chape.

Com passagens por clubes como Grêmio, Santos, Atlético Paranaense e Vitória, o treinador Vagner Mancini foi anunciado na última sexta-feira (09) como o novo treinador da Chapecoense. Além de anunciar o novo treinador, a equipe anunciou também outros membros da nova comissão técnica catarinense: Rui Costa como diretor-executivo de futebol, João Carlos Maringá como diretor de futebol, Nivaldo como gerente de futebol e Marquinhos como preparador físico.

Mancini chegou à cidade de Chapecó na sexta-feira para acertar os detalhes do seu contrato de um ano com a equipe e para ser apresentado oficialmente pelo clube. “Nós não teríamos condições, sem essas pessoas, de levar essa Chapcoense de hoje. Por isso fomos buscá-las, mas nunca esquecendo as nossas origens e da nossa gente. Contratamos o Vagner Mancini, para técnico, e o Rui Costa, para ser diretor executivo. O Maringá, para ser diretor de futebol. O Nivaldo, para ser nosso homem também no futebol. Trouxemos de volta um filho da casa, o Marquinhos”, afirmou Plínio Filho, que ainda apresentou os outros membros da comissão técnica. Ao ser apresentado, Vagner Mancini teve que responder algumas perguntas. Quando perguntado se a Chapecoense conseguirá montar uma equipe competitiva para o ano de 2017, o treinador se mostrou animado com o futuro da sua nova equipe. “Não tenho dúvidas disso. Temos em mente que temos de ter equipe dentro de campo, mas importante ver gente capaz ao seu lado. A comunidade é forte, presente. Temos de olhar para a raiz do clube e entender os êxitos. Passar a agir, a ação é muito importante a partir de agora. São muitos campeonatos, importante montar um elenco que suporte tudo isso e seja a cara que o torcedor quer ver. Hoje a marca Chape é mundial. Quem chega hoje tem de entender isso”, afirmou Mancini.

Vale lembrar que a Chapecoense terá vários torneios a serem disputados, como o Campeonato Catarinense, Copa da Primeira Liga, Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana.

Boas Apostas!