Já reparou que, na Europa, nem todas as ligas se disputam no mesmo tempo?

Provavelmente não, até porque as competições mais mediáticas são habitualmente disputadas no mesmo período.

Se pensarmos em casos como o da Premier League, da La Liga, da Ligue 1, da Série A ou da Bundesliga, rapidamente se dará conta de que estamos a falar de provas que são disputadas entre os meses de julho/agosto e maio.

No entanto, isso não acontece em todas as ligas europeias.

Como já lhe dissemos mais que uma vez, por vezes, as oportunidades estão onde menos se espera e isso implica olhar também para as competições que normalmente não têm tanto destaque.

Tem algumas competições que contrariam essa tendência de disputa entre os meses de julho/agosto e maio precisamente por se regerem pelo calendário solar. São os designados campeonatos do calendário solar.

E o que é que isso significa e que implicações poderá ter nas apostas esportivas? É isso que vamos explicar.

Jogue com os Melhores Bônus e Promoções

Campeonatos do Calendário Solar

Se costuma acompanhar a Bundesliga, estamos certos de que já se deu conta de que é a única das designadas “Big 5” que sofre uma paragem no meio da temporada. O inverno rígido na Alemanha dita uma interrupção na disputa da competição que habitualmente dura cerca de um mês e meio.

A Alemanha ocupa uma posição relativamente central na Europa, mas ainda assim, o inverno leva a que a competição seja interrompida por se entender que não há condições para a prática do futebol, desde logo pelos nevões que são uma constante.

Quanto mais para norte, mais rigoroso é o inverno, daí que algumas federações tenham avançado para uma solução diferente: alterar o calendário competitivo das ligas de seus países.

Passamos os três casos das nações que compõem a península da Escandinávia:

  • Noruega
  • Suécia
  • Finlândia

Mas afinal, como é que funcionam os campeonatos nesses países?

Como deve calcular, atendendo o frio que se faz sentir, se torna impossível jogar durante o período de inverno.

Tudo isso levou à já referida adaptação à realidade climatérica.

A Eliteserien, maior divisão do futebol norueguês, se disputa entre o meio do mês de abril e o início de dezembro.

A Allsvenskan, liga sueca, é habitualmente disputada entre o início de abril e o meio do mês de novembro.

A Veikkausilga finlandesa arranca habitualmente no início de abril e vai até o final do mês de outubro.

Um pouco mais acima, olhando para o caso da Besta deild, competição da Islândia, o começo acontece em abril e o final se dá no final do mês de outubro.

Como pode ver, essas competições estão completamente desfasadas em relação às principais ligas europeias.

Em abril, momento em que têm início, os maiores campeonatos europeus estão entrando em suas fases decisivas. Já no momento em que as competições se regem pelo calendário solar estão a terminar, na melhor das hipóteses, as principais ligas têm 2/3 ainda por disputar.

Entendido que está esse desfasamento, por esta altura, o leitor se estará questionando relativamente às implicações que isso tem a nível prático, nomeadamente na realidade das apostas esportivas…

Calendário Solar e Apostas Esportivas

Ainda que seja bem invulgar ver representantes desses países na Champions League, os times noruegueses, suecos e finlandeses não deixam de se apurar para as competições europeias, ainda mais com a introdução da mais recente Liga Conferência que veio aumentar as chances de equipes menos cotadas no plano europeu.

Os primeiros lugares dos campeonatos norueguês, sueco e finlandês permitem marcar presença nas etapas preliminares das provas europeias e esse é um fator para o qual devemos olhar.

O calendário das provas europeias está “alinhado” com o das principais ligas europeias. As fases preliminares arrancam em julho, as fases de grupos em setembro e as finais se disputam em maio ou junho.

Aqui, podemos analisar a questão de dois pontos de vista: em uma fase inicial, as equipes nórdicas podem claramente tirar uma vantagem, mas em etapas mais avançadas, poderão estar em clara desvantagem. E porquê? Tudo por conta da questão do ritmo competitivo. Esse mesmo ritmo competitivo é, claramente, um dos fatores que influenciam uma aposta em futebol.

O ritmo

Vamos a exemplos concretos?

Equipes nórdicas nas competições europeias

Vamos olhar para o caso do BK Hacken, time que em 2022 se sagrou campeão sueco e, com isso, assegurou uma vaga na primeira pré da Liga dos Campeões 2023/24.

A temporada 2023 da Allsvenskan começou no dia 1 de abril de 2023. O Hacken, campeão do ano anterior (2022), disputou seu primeiro encontro oficial a 3 de abril de 2023, frente ao Elfsborg (0-2). A temporada foi decorrendo e, a 12 de julho de 2023, chegou o momento de disputar a primeira pré da Liga dos Campeões, frente ao The New Saints do País de Gales.

Antes do primeiro encontro com o The New Saints, o Hacken já tinha disputado 14 (!) rodadas da Allsvenskan.

O The New Saints, que disputa um campeonato cujo calendário está de acordo com as principais ligas europeias, só viria a realizar seu primeiro encontro oficial na temporada a 5 de agosto.

Ou seja, para o The New Saints, o encontro com o Hacken correspondeu ao primeiro desafio oficial da temporada.

Campeonatos do Calendário Solar - Hacken

Nesse contexto, precisamos assumir que o ritmo competitivo dava uma clara vantagem ao Hacken, já que estava em plena época e se enfrentava a um adversário que tinha finalizado seu ciclo de pré-temporada.

Nessas fases preliminares, não há dúvidas que os times que se regem pelo calendário solar podem tirar uma vantagem em virtude do fato de estarem em competição e já bem mais ritmadas.

No entanto, nem tudo é tão bom assim…

Vamos colocar as coisas em uma outra perspetiva.

A Allsvenskan 2023 chegou ao fim no dia 12 de novembro. Nesse dia, o Hacken perdeu no terreno do Brommapojkarna.

No entanto, a temporada oficial do Hacken não chegou oficialmente ao fim, uma vez que está a disputar a fase de grupos da Liga Europa.

Apesar de ter visto seu percurso doméstico chegar ao fim a 12 de dezembro, o Hacken ainda jogará nos dias 30 de novembro e… 14 de dezembro.

Campeonatos do Calendário Solar - Liga Europa

Em suma, o Hacken voltará a entrar em campo um mês e dois dias após o fim do campeonato e, nesse período, não terá qualquer jogo oficial, perdendo assim ritmo competitivo, enquanto o adversário estará em atividade.

Vamos mais longe: imaginemos que o Hacken se apurava para a etapa a eliminar da Liga Europa. Os jogos de ida e volta da competição estão agendados para 7 e 14 de março de 2024… com a época oficial da Allsvenskan a arrancar somente em abril.

Em suma, o Hacken acabaria disputando uma eliminatória importante em plena pré-temporada, provavelmente frente a um adversário em plena competição, entrando por isso em desvantagem.

Conclusão

Olhar para essas questões associadas aos campeonatos do calendário solar e aos times que estão envolvidos nas competições europeias é bem importante pela questão do ritmo competitivo.

Se, por um lado, é verdade que estes times podem tirar uma vantagem por terem mais ritmo competitivo em uma etapa mais precoce da “temporada europeia”, já que se encontram mais ritmadas que a generalidade dos adversários, o mesmo não se pode dizer nas fases mais avançadas, desde logo nos últimos encontros dos grupos ou na etapa a eliminar.

Assim, esses são fatores que o apostador terá que considerar obrigatoriamente antes de avançar para suas apostas em jogos que envolvam times de países cujos campeonatos estejam de acordo com o calendário solar.

As melhores Casas de Apostas

Boas Apostas!