A seleção brasileira já conhece mais uma potencial adversária na fase final da Copa do Mundo 2018. Sem surpresas, a Bélgica garantiu a classificação para a prova que vai decorrer na Rússia, se convertendo na primeira seleção europeia a alcançar esse feito. Vale lembrar que Rússia (anfitriã), Brasil, Japão, Irã e México também já têm suas vagas asseguradas.

Foto: "Thanassis Stavrakis AP Photo"

Foto: “Thanassis Stavrakis AP Photo”

A duas rodadas do fim desta fase de classificação, a seleção da Bélgica assegurou presença na fase final da Copa do Mundo 2018. Em noite de deslocação ao estádio Georgios Karaiskakis no Pireu, Atenas, a equipe agora treinada por Roberto Martinez derrotou a Grécia por dois a um. Em uma partida bem disputada de parte a parte, a qualidade individual acabou por desequilibrar a balança a favor da equipa belga, apesar da boa atuação dos helénicos treinados pelo alemão Michael Skibbe.

O encontro ficou sentenciado em um período de quatro minutos. Jan Vertonghen abriu o ativo aos 70 e Zeca Rodrigues empatou a favor da Grécia passados três minutos, mas quando ainda se celebrava no Pireu, Romelu Lukaku confirmou o bom momento de forma e apontou o gol que deu o triunfo ao time belga por dois a um, valendo três pontos e a classificação para a fase de grupos da Copa do Mundo 2018. Em oito partidas, a equipa grega conquistou 22 pontos, liderando agora com oito de vantagem em relação à Bósnia, seleção que goleou a seleção de Gibraltar (0-4) no estádio do Algarve, sul de Portugal, “casa emprestada” do time gibraltino. Nas duas próximas rodadas, ambas marcadas para o mês de outubro, a Bélgica apenas cumprirá calendário na visita à Bósnia e na receção ao Chipre. O técnico Roberto Martinez poderá aproveitar as ocasiões para testar novas soluções e dar lugar aos principais destaques da ótima base belga.

Ben Woodburn pega destaque

Benjamin Woodburn não vai mais esquecer a noite de 2 de setembro de 2017 no estádio Cardiff City. Produto da base do Liverpool, o jovem de 17 anos foi chamado por Chris Coleman pela primeira vez à principal seleção do País de Gales, “roubando” o protagonismo a estrelas como Gareth Bale ou Aaron Ramsey em noite de estreia com a camisa da seleção principal. Na receção à Áustria, o País de Gales precisava de vencer para seguir com aspirações quanto à classificação para a fase final da Copa do Mundo a partir do grupo D. Lançado aos 69 minutos de jogo,o jovem Woodburn precisou de apenas cinco minutos para se estrear a marcar, apontando o tento que definiu a vitória diante da equipa austríaca, entrando para a história como segundo jogador mais novo a marcar um gol pela principal seleção galesa. Nascido em Nottingham, Inglaterra, Woodburn optou por representar o País de Gales por influência de um avô materno e quer marcar uma geração no país que foi semifinalista da última edição do Euro 2016.

Boas Apostas!