O El Madrigal acolheu o embate entre Villarreal e Leganés na jornada 33 do campeonato espanhol. Em uma rodada marcada pela realização do clássico entre Real Madrid e Barcelona, o gol que definiu o desafio disputado nos arredores de Valência pegou destaque. Cédric Bakambu deu uma de Diego Maradona e sentenciou o desafio… Com a mão.

A Copa do Mundo de 1986, disputada no México, fica para a história como a “Copa da mão de Deus”. O gol de Diego Armando Maradona à Inglaterra, nas quartas da prova, é uma das pinturas mais marcantes da história do futebol. O “golo do século” ficará eternizado na memória coletiva dos amantes do futebol, com episódios semelhantes que fazem lembrar o lance. O mais mediático, há cerca de uma década, foi protagonizado por Leo Messi, o “herdeiro de Maradona” que marcou um gol com a mão no “derby” de Barcelona frente ao Espanyol. Longe do mediatismo que esse lance teve (até mesmo por tudo o que une os dois génios para além da nacionalidade), o congolês Cédric Bakambu protagonizou um momento idêntico nesta rodada 33 do campeonato espanhol e definiu a partida a favor do seu time, mesmo perante os protestos dos elementos do time adversário.

Final de loucos

BakambuNa luta pelo acesso à Liga Europa da próxima temporada, o Villarreal de Fran Escribá subiu ao gramado do El Madrigal com um só objetivo: Amealhar os três pontos. O jogo entre o submarino amarelo e o Leganés permaneceu “amarrado” durante muito tempo, até que o atacante Cédric Bakambu desfez o nulo ao minuto 23 da segunda etapa, atirando a bola para o fundo da baliza defendida por Iago Herrerín. Incapaz de aumentar a vantagem, o Villarreal se encostou à vantagem miníma e acabou por sofrer as consequências, consentido a igualdade ao minuto 90, finalização de Miguel Ángel Guerrero. O Leganés celebrava a igualdade já em tempo de acréscimos, mas o Villarreal foi para cima do adversário e tentou recuperar a vantagem no marcador. Na derradeira oportunidade para os donos da casa, Jonathan dos Santos serviu da esquerda do ataque e surgiu novamente Cédric Bakambu que desviou para seu segundo gol do desafio, encostando com o braço e não com a cabeça, embora o árbitro Jaime Latre tenha validado o gol. Os jogadores do Leganés protestaram a decisão e Dimitrios SIovas foi mesmo admoestado com cartolina amarela, mas o time de arbitragem manteve sua posição e o Villarreal consumou a vitória graças a um gol “maradoniano”, marcando a rodada pela forma polémica e bizarra com que o desafio culminou.

Independentemente da (i)leaglidade registada no lance que deu a vitória ao Villarreal, o time da comunidade valenciana assumiu o 5º posto da classificação com 57 pontos, mas a qualificação europeia está longe de se encontrar garantida.

Boas apostas!