Em 14 de maio de 2016, Curitiba foi palco do UFC 198, entrando para a história do evento como o primeiro UFC realizado em um estádio de futebol no Brasil. A Arena Atlético Paranaense foi o local escolhido, com capacidade para 45 mil lugares, a Arena padrão FIFA, conta com teto retrátil, possibilitando eventos em dias de chuva e gramado artificial, o que possibilita instalação e remoção de grandes palcos, no caso a estrutura do Octógono e piso com cadeiras em toda a extensão do campo de futebol. O público de 45 mil torcedores, entrou para a história como o terceiro maior público de todas as edições do UFC e se tornou o maior público do UFC no Brasil.

Grandes lutas foram programadas para este evento, que foi analisada como o melhor card de todos os tempos em edições feitas no Brasil. A luta principal ficou por conta do norte americano Stipe Miocic e Fabricio Werdum pela categoria dos Pesados. Outra grande atração foi a estreia da lutadora curitibana Cris Cyborg no UFC. A presença do ex-campeão dos Médios Anderson Silva também foi uma das grandes lutas esperadas, porém o lutador sofreu dores abdominais e teve que passar por uma cirurgia na visicula dias antes do evento, seu adversário o jamaicano Uriah Hall, não aceitou desafiar outro lutador e a luta foi cancelada.

Resultados Card Preliminar

Rogério “Minotouro” e Patrick Cummins.

Rogério “Minotouro” e Patrick Cummins.

O Card Preliminar teve sete lutas nas seguintes categorias: Penas, Galos, Leves, Meio Médios e Meio Pesados. As lutas foram quase que no total disputadas entre brasileiros e norte americanos.

  • Penas: Renato Carneiro “Moicano”(BRA) derrotou Zubaira Tukhugov(RUS) por pontos.
  • Meio médios: Sergio Moraes ”Serginho”(BRA) empatou com Luan Chagas(BRA) por pontos.
  • Leves: Francisco Trinaldo(BRA) derrotou  Yancy Medeiros(USA) por pontos.
  • Meio Pesados: Rogério Minotouro(BRA) derrotou Patrick Cummins(USA)por nocaute técnico.
  • Galos: John Lineker(BRA) derrotou Rob Font(USA) por pontos.
  • Médios: Thiago Santos”Marreta”(BRA) derrotou Nate Marquardt(USA) por nocaute.
  • Leves: Demian Maia(BRA) derrotou Matt Brown(USA) por finalização.

Os brasileiros dominaram o Card Preliminar, foram sete lutas com seis vitórias e uma luta que terminou empatada entre dois brasileiros. Rogério Minotouro fez uma das melhores lutas do Card Preliminar, com uma vitória por nocaute técnico (Socos). Ao enfrentar o norte americano  pela categoria de Meio-Pesado até 93 Kg, Minotouro administrou bem seu oponente que era especialista em Wrestling, Minotouro defendeu bem as quedas e foi incrível vencendo o oponente no primeiro round por uma sequência de socos, levando o juiz a interromper a luta e decretar a vitória por nocaute técnico.  Outro destaque ficou por conta de Thiago Santos “Marreta” que venceu o norte americano Nate Marquardt por nocaute técnico no primeiro round. O que chamou a atenção é o forte físico do lutador “Marreta”, da categoria Médio (até 83,9 Kg) o qual mostrou disposição e força física que sobraram na luta. Outro destaque foi o brasileiro Demian Maia, que desceu de categoria e vem vencendo seus oponentes e está quase conseguindo disputar o cinturão da categoria dos Leves (até 70,3 Kg). Maia praticamente anulou seu adversário, dominando pelas costas com um cadeado na linha de cintura, levou até o terceiro round, quando conseguiu aplicar um mata-leão e vencer a luta por finalização.

Resultados Card Principal

Mauricio “Shogun” e o americano Corey Anderson.

Mauricio “Shogun” e o americano Corey Anderson.

  • Meio Médios: Bryan Barberena(USA) derrotou Warlley Alves(BRA) por pontos.
  • Meio Pesados: Mauricio Rua “Shogun”(BRA) derrotou Corey Anderson(USA) por pontos.
  • (140 lbs / 63 Kg): Cris Cyborg(BRA) derrotou Leslie Smith(USA) por nocaute.
  • Médios: Ronaldo Souza “Jacaré” (BRA) derrotou Vitor Belfort (BRA) por nocaute.
  • Pesados: Stipe Miocic(BRA) derrotou Fabricio Werdum (BRA) por nocaute.

Entre as principais lutas do evento tivemos a vitória de Shogun sobre o norte americano Corey Anderson, uma revelação do MMA. Basicamente o atleta americano Corey Anderson, tentou levar a luta para o chão por quatro vezes durante a luta, acertando mais golpes mas no final dos dois primeiros rounds sofreu knockdowns e foi salvo pelo gongo por duas vezes, dando a vitória dos dois primeiros rounds para Shogun. Ao terceiro round, a vitória ficou para Corey, mas já era tarde, foi derrotado por 2 rounds a 1. Shogun venceu e homenageou o mestre da Chute-boxe “Zito”, que faleceu no último mês e a mãe do mestre Rafael Cordeiro que morreu no dia anterior do evento UFC 198. Na capital do Muay thai do Brasil, Shogun “Comandante dos Samurais”, fez bonito e honrou a tradição.

Outra grande luta que se destacou entre as outras, foi entre Jacaré e Belfort. A diferença de idade, Jacaré 33 e Belfort 38, já acusava que Belfort precisaria resolver a luta no primeiro round, usando seu potencial no boxe deveria ir pra cima e tentar nocautear Jacaré, porém foi Jacaré que encurtou a distância e levou Vitor Belfort para as grades, e anulando totalmente o jogo de Belfort. Após levar para o chão, o domínio de Jacaré foi total e após uma cotovelada no nariz de Belfort, o sangue terminou de atrapalhar Belfort para o resto do que sobrava da luta. Com um chão apurado do multi campeão mundial de Jiu-Jitsu Jacaré, o atleta de Manaus, conseguiu montar em Belfort e conquistar a vitória com uma sequência de socos e cotoveladas que terminaram em nocaute técnico a favor de Jacaré. Ronaldo Souza “Jacaré”, deve ter uma oportunidade de luta pelo cinturão muito em breve.

Outro grande destaque foi a luta de Cris Cyborg, lutadora que tem como peso normal 70Kg, ainda não tem uma categoria de seu peso no UFC, portanto fez uma luta de peso casado em 63Kg, contra a norte americana Leslie Smith. A luta foi um verdadeiro massacre, a lutadora brasileira que está a 10 anos invicta, simplesmente atropelou a norte americana, com uma sequencia de socos potentes e após um knockdown, terminou de desferir uma sequência de socos no chão, sendo interrompida pelo árbitro que deu vitória por nocaute técnico para Cris Cyborg. A lutadora de Curitiba deu uma verdadeira aula de MMA e mostrou porque é uma das lutadoras mais temidas do mundo. Em sua academia em Curitiba, dizem que ela nocauteia até homens durante seus treinos.

A luta principal

Cruzado que nocauteou Werdum no 1º Round.

Cruzado que nocauteou Werdum no 1º Round.

Um dos melhores Cards dos últimos tempos, teve dois pontos negativos que foram a ausência do ex-campeão Anderson Silva e a derrota de Fabricio Werdum na luta principal do evento. A questão da ausência de Anderson Silva já foi explicada no primeiro tópico, já a derrota de Werdum nos iremos analisar seu desempenho.

Fabricio Werdum vinha sendo apontado como um dos grandes campeões dos pesos pesados dos últimos tempos. O lutador vinha de seis vitórias consecutivas, venceu Mark Hunt por nocaute técnico (jolelhada e socos) em novembro de 2014 pelo UFC 180 e conquistou o cinturão interino dos Pesos Pesados do UFC. Na luta seguinte em junho de 2015, luta válida pelo UFC 188 venceu por finalização o norte americano Cain Velasquez e unificou o Cinturão de Pesos Pesados do UFC. Agora chegava ao UFC 198 como o franco favorito para defender seu Cinturão contra o norte americano Stipe Miocic, porém foi nocauteado no primeiro round e perdeu o cinturão na principal luta da noite.

As grandes falhas de Fabricio Werdum foram o excesso de confiança e estratégia de luta equivocada. Primeiro vamos falar do excesso de confiança, como já analisamos, o lutador vinha de seis vitórias consecutivas, isto enche de confiança o lutador, o qual se sente imbatível, outro fator que ajuda ou atrapalha em algumas vezes, é o lutador fazer a luta em casa com o apoio da torcida, ainda mais em um mega evento como foi o UFC 198, isso pode aumentar ainda mais a auto confiança do lutador. Este excesso de confiança culminou com a estratégia equivocada de Fabricio para a luta, que ao enfrentar um lutador que tem como o nocaute sua principal arma, 10 das 15 vitórias, Fabricio escolheu uma estratégia no mínimo perigosa. O lutador brasileiro foi muito afoito para cima do adversário e querendo revidar um soco que levou ao decorrer do primeiro round, foi perseguindo o adversário ao redor do octógono tentando acertar socos na cabeça do americano. Miocic que tem como seu forte o Boxe e o Wrestling, além de ter evitado bem algumas tentativas de queda de Fabricio, usou uma tática que já foi muito usada por Anderson Silva, fugir do oponente correndo para trás e revidar com um contra-ataque em forma de socos, no caso de Miocic, nocauteador e peso pesado, um golpe fatal.  Fabricio não precisava ter perseguido de forma tão afoita seu oponente, talvez se tivesse tido mais precaução, tivesse trabalhado mais chutes e tentativas de queda, ou levar o adversário para a grade e tentar levar para o chão a luta. Fabricio é especialista e faixa preta em Jiu-Jitsu, este seria o caminho que o levaria a vitória. O ex-campeão Werdum mostrou muito bem este seu favoritismo no chão quando finalizou três lendas do MMA, Fedor Emelianenko com triangulo e chave de braço em 2010. Finalizou outra lenda, Antônio Rodrigo Nogueira “Minotauro” com chave de braço em 2013, e unificou o cinturão finalizando o campeão Cain Velasquez com uma guilhotina em 2015.  Infelizmente o excesso de confiança e a escolha de uma estratégia equivocada, levaram Fabricio Werdum a ser nocauteado com um cruzado de direita no queixo logo no primeiro round.

Boas Apostas!