A primeira divisão do Campeonato Inglês (Premier League) é uma das principais competições nacionais entre clubes do mundo. Nesta edição de 2016/17 completa sua 115ª edição da principal divisão do futebol inglês (25ª como Premier League). O regulamento é simples, 20 times jogam entre si no primeiro turno e sem campeão de primeiro turno, segue-se o segundo turno com a mesma sequência dos jogos do primeiro turno, só que com o mando invertido, o time que conquistar mais pontos nas 38 rodadas torna-se campeão da temporada. A competição conta com clubes gigantes como os dois clubes da cidade de Manchester, o Manchester City FC e o Manchester United FC, conta também com o Arsenal FC, o Chelsea FC, o Liverpool FC, o Tottenham Hotspur FC, o atual campeão Leicester City FC e tantos outros.

A Premier League é uma das competições que mais investem em elencos no mundo, com uma moeda forte, o Euro, os clubes tem potencial para estar entre os mais ricos do mundo, juntamente com grandes ligas da Europa como a La Liga (Campeonato Espanhol), Bundesliga (Campeonato Alemão), Serie A TIM (Campeonato Italiano) entre outros. Neste texto, vamos analisar os valores dos 20 elencos da Premier League, desde as equipes que tem os menores gastos com salários anuais, até o clube que mais gasta com salários anuais, vamos conferir.

Os dez elencos menos valiosos

Escudos do Burnley FC, o Middlesbrough FC e o Hull City FC.

Escudos do Burnley FC, o Middlesbrough FC e o Hull City FC.

Entre os elencos menos valiosos da Premier League, estão os times que disputavam o Championship (2ª Divisão do Campeonato Inglês) na temporada passada e subiram de divisão este ano, os clubes Burnley FC, o Middlesbrough FC e o Hull City FC. Entre estes três times e entre os vinte times que disputam a Premier League, o Hull City FC é  que tem o elenco menos valiosos, os Tigers como são conhecidos, gastam apenas R$ 100 milhões com seu elenco este ano. Na sequência vem o Burnley FC que vem fazendo uma boa campanha muito boa, estando na 9ª colocação após 11 jogos disputados, o Burnley FC tem um elenco que custa R$ 132 milhões. O Middlesbrough que também subiu este ano, segue como 3º menos valioso, com um gasto de R$ 136 milhões.

A lista segue o Bournemouth, com R$ 137 milhões, sua luta por enquanto na competição é a permanência na Premier League. O Watford que acabou a última temporada em 13º lugar, subiu sua folha salarial nesta temporada para R$ 162 milhões e atualmente é o oitavo colocado. O Crystal Palace gasta R$ 218 milhões e é  atual décimo sexto colocado. O Swansea City, que é o atual vice-lanterna da competição e gasta R$ 234 milhões anuais com salários. O Southampton gasta R$ 252 milhões com um elenco que disputa atualmente também a Liga Europa. O West Bromwich é um dos times que diminui os gastos para esta temporada, de R$ 271 milhões para R$ 257 milhões anuais, atualmente está na 11ª colocação. O Leicester City, atual campeão inglês, que por exemplo renovou os contratos com Jamie Vardy e Riyad Mahrez, aumentaram seus gastos com salários de R$ 191 milhões para R$ 261 milhões, fechando a lista dos dez elencos menos valiosos da Premier League.

Os dez elencos mais valiosos

Kevin de Bruyne e Sergio Aguero, jogadores do Manchester City.

Kevin de Bruyne e Sergio Aguero, jogadores do Manchester City.

Agora vamos relacionar os clubes que tem maiores gastos com salários, consideremos que os valores gastos por estes clubes chegam a ser um dos maiores gastos em todo o futebol europeu. Dentre os maiores gastos com elenco está o Stoke City FC, que atualmente gasta R$ 301 milhões com seu elenco. O West Ham FC segue nossa lista, com R$ 316 milhões em gastos anuais com o salário de seu elenco. O Everton vem na sequência com R$ 329 milhões e atualmente está na sétima colocação da competição. O Tottenham que terminou em terceiro lugar na temporada passada, vem na sequência com R$ 480 milhões, o time conta com o atacante da seleção inglesa, o inglês Harry Kane.

Os clubes a seguir, integram o grupo dos cinco elencos que tem o maior gasto com seus elencos. O Liverpool FC, dos brasileiros Roberto Firmino e Philippe Coutinho que vem liderando a competição é o quinto clube que mais gasta com salários anuais, com R$ 656 milhões. O quarto clube que mais gasta com salários anuais de seu elenco é o vice-campeão da temporada passada Arsenal FC, que tem jogadores como o chileno Alexis Sanchez, o inglês Walcott e o alemão Ozil, tem um gasto de R$ 795 milhões. O Chelsea FC que conta com o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, o belga Hazard e os brasileiros Willian, David Luiz e Oscar tem um gasto de R$ 864 milhões. O segundo clube que mais gasta com salários anuais de seus jogadores é o Manchester United, que conta com jogadores como o atacante sueco Ibrahimovic, o atacante revelação inglesa Rashford, o meia francês Pogba e o maior artilheiro da seleção inglesa Wayne Rooney, tem um gasto de R$ 875 milhões anuais com os salários do elenco.

O grande líder desta lista é o Manchester City FC, que é comandado pelo técnico Pep Guardiola pulou de terceiro mais valioso no ano passado com gastos de R$ 768 milhões para R$ 892 milhões nesta temporada. O elenco conta com jogadores como o atacante argentino Sergio Aguero, o meia inglês Sterlig, o atacante espanhol Nolito, o meia belga Kevin de Bruyne, o meia alemão Gundogan, o meia brasileiro Fernandinho entre outros. O Manchester City FC é o atual terceiro colocado desta temporada e é um forte favorito ao título.

Boas Apostas!