O impensável aconteceu. Após golear a AS Roma em Camp Nou por quatro bolas a uma, o Barcelona caiu com estrondo na deslocação a Itália, averbando a terceira eliminação consecutiva nas quartas da Liga dos Campeões.

Foto: "MIGUEL RUIZ - FCB"

Foto: “MIGUEL RUIZ – FCB”

O Barça, um dos grandes favoritos à conquista da Liga dos Campeões, chegou em Roma com a missão praticamente cumprida. A vitória por quatro a um na partida de ida da eliminatória, disputada no Camp Nou, deixava o time “Culé” com ótimas perspetivas relativamente ao acesso às semis da competição. Após duas eliminações consecutivas nas quartas, tudo se configurava para o regresso do Barça ao convívio com os quatro finalistas da prova de clubes mais importante da Europa.

Tudo o que não poderia ter acontecido na noite do Olímpico, aconteceu. A formação romanista fez uma exibição a roçar a perfeição, impressionando pela consistência do ponto de vista tático. O Barcelona falhou a toda a linha e o técnico Ernesto Valverde não teve sagacidade suficiente para desmontar a armadilha montada pelo rival italiano. O placard final de três a zero deu o acesso aos donos da casa e coroou uma das melhores exibições de todos os tempos da formação da casa.

Terceira eliminação consecutiva nas quartas

O Barcelona começa a desenvolver uma espécie de complexo relativo às quartas da Liga dos Campeões. Vejamos: o time “blaugrana” venceu o troféu pela última vez na temporada 2014/15, ao bater a Juventus na final. Desde então, não conseguiu ir além das quartas.

Em 2015/16, à semelhança do que aconteceu nessa eliminatória, venceu a partida de ida em casa, ainda que por uma margem menos confortável: dois a um frente ao Atlético de Madrid. Na visita ao Calderón, perdeu por dois a zero e viu suas chances de alcançar o título caírem por terra.

No último ano, o cenário de eliminação voltou a se confirmar. A uma derrota por três a zero em Turim frente à Juventus sucedeu uma igualdade sem gols que ditou o afastamento da Liga dos Campeões. De resto, a “Vecchia Signora” chegaria na final da competição, perdendo para o Real Madrid.

A queda às mãos da AS Roma correspondeu nada mais nada menos que à quarta eliminação nas quartas nos últimos cinco anos. Na temporada 2013/14, o Barça também tinha saído derrotado do duplo confronto com o Atlético de Madrid. Os romanos, “carrascos” do Barça na atual edição, chegam nas semis pela primeira vez desde que o formato e “naming” da competição foram alterados – vale lembrar que a Roma já tinha disputado uma decisão da extinta Taça dos Campeões Europeus frente ao Liverpool, em 1985.

Boas Apostas!