A UEFA, organismo que gere os destinos do futebol europeu, anunciou a adopção e introdução de novas regras em suas principais competições, a saber: Liga dos Campeões, Liga Europa e Supertaça Europeia. As novas normas serão válidas já na próxima época desportiva e foram divulgadas em documento oficial emitido pela UEFA.

Foto: "UEFA"

Foto: “UEFA”

Há muito que se especulava sobre a possibilidade de ser aceite uma quarta substituição, hipótese agora confirmada. Para além das três substituições nos 90 minutos que correspondem ao tempo regulamentar, em caso de prorrogação, os técnicos das equipas que na próxima temporada disputarão a Liga dos Campeões, a Liga Europa e a Supertaça europeia poderão proceder a uma quarta alteração nos trinta minutos complementares, sem que isso mexa com as mudanças feitas durante o período “normal”.

Em contexto de decisão, os treinadores também terão maior leque de opções, uma novidade que até será benéfica para os jogadores pela possibilidade de estarem todos elegíveis para ir a jogo em uma final. Nas finais das três competições, ao invés dos 18 convocados que eram permitidos até então, a UEFA passará a permitir que estejam 23 jogadores na ficha de jogo, praticamente um elenco inteiro, mudança que premeia não só os jogadores que terão a oportunidade de viver todos a final bem por dentro como aos treinadores, a partir de agora com mais opções.

Em termos de inscrições, o sistema será mais flexível: situações como a de Aubameyang nessa mudança do Borussia Dortmund para o Arsenal não se repetirão. Mesmo que o jogador já tenha atuado ao serviço do seu anterior time em determinada competição na primeira metade da temporada, estará igualmente liberado para disputar a competição ao serviço de um novo clube.

Em relação às grandes competições, o horário também será alterado, beneficiando as televisões. Ao invés de as partidas da Liga dos Campeões às terças e quartas começarem todas em simultâneo, haverá duas por dia que começarão sensivelmente duas horas mais cedo, salvaguardando algumas exceções. A Supercopa Europeia também passará a ter horário fixo – 20h00 CET – e nesse ano a final será disputada a 15 de agosto em Tallinn, na Estónia.

Por fim, a última norma corresponde à utilização do “badge” de campeão. Os times vencedores da Liga dos Campeões já podiam usar o emblema e agora isso também será permitido a quem tiver sucesso na Liga Europa. No entanto, a norma é mais apertada: só será permitido a quem tiver ganho a competição por três vezes consecutivas ou no mínimo cinco vezes. A única equipa que cumpre esse requisitos são os espanhóis do Sevilha.

Boas Apostas!