Fumo branco no grupo A da zona de apuramento da CAF para a Copa do Mundo 2018. A Tunísia assegurou seu lugar na fase de grupo da competição na derradeira jornada, este sábado (11).

Foto: "Reuters"

Foto: “Reuters”

Em solo africano, essa pausa para compromissos internacionais serve para colocar um ponto final na etapa de apuramento para a Copa do Mundo 2018. Se disputam as duas últimas jornadas de cada um dos grupos de apuramento e, claro está, os primeiros finalistas já são conhecidos. Um dia depois de o Senegal se ter convertido na 24ª seleção a marcar presença na Copa do Mundo 2018, mais seleções daquele continente se chegaram à frente. A Tunísia foi uma delas, ao vencer esse grupo A de apuramento, conquistando o ponto que faltava na derradeira rodada.

Essa dupla jornada de apuramento começou com dois triunfos das seleções que ainda aspiravam a marcar presença na Copa do Mundo 2018 atavés do grupo A. Tunísia foi vencer ao terreno da Guiné Conacri por quatro a um, mantendo a liderança do grupo, enquanto a República Democrática do Congo se manteve na corrida ao vencer na Líbia. À entrada para a derradeira jornada, a Tunísia só precisava de um ponto para carimbar o acesso, ao passo que a República Democrática do Congo precisava vencer na receção à Guiné Conacri – cumpriu, vencendo por três a um – e precisava de uma derrota da Tunísia na receção à Líbia.

No estádio Olímpico de Radès, a ansiedade terá traído o time treinado pelo polonês Hernyk Kasperczak, uma vez que a Tunísia não foi além de um empate sem gols. Ainda assim, o segundo empate em seis jogos nessa etapa de apuramento – sem derrotas – foi o suficiente para os tunisinos carimbarem seu passaporte para a competição.

Os populares saíram às ruas para festejar o regresso da Tunísia aos grandes palcos do futebol mundial, uma vez que a seleção local não marca presença em uma Copa do Mundo desde 2006, na Alemanha, tendo falhado o acesso em 2010 (África do Sul) e 2014 (Brasil). A participação na Copa da Rússia será a quinta na história da Tunísia, isso depois de 1978, 1998, 2002 e 2006. A equipe africana nunca conseguiu melhor que superar a fase de grupos da competição, meta que vão tentar superar em solo soviético.

Em janeiro deste ano, a seleção da Tunísia se ficou pelas quartas da competição. Após ter ultrapassado o grupo B na segunda posição – atrás do Senegal – os tunisinos perderam por dois a zero frente à congénere do Burkina-Faso, seleção que terminaria na terceira posição da competição.

Boas Apostas!