O jornal britânico “The Guardian” publicou esta quarta-feira a “Next Generation 2017”, lista que considera os 60 jogadores mais promissores na atualidade futebolística nascidos a partir de 2000. Como não poderia deixar de ser, há três atletas brasileiros na lista: Lincoln (Flamengo), Paulinho (Vasco da Gama) e Vinícius Júnior (Flamengo/Real Madrid).

Lincoln e Vinicius Junior

Lincoln e Vinicius Junior

Nascido a 16 de dezembro de 2000 na localidade de Serra (ES), Lincoln Corrêa dos Santos é um atacante produto da base do Flamengo. Internacional pelas seleções jovens, já conquistou o Sudamericano nas categorias de sub-15 e sub-17. No artigo publicado pelo “The Guardian”, é descrito da seguinte forma por Thiago Rabelo:

“É demoníaco! Vi-o jogar numa final em que ganhou de cinco a zero e fez um grande jogo. Tem capacidade para ser o próximo 9 do meu Flamengo”. Quem está a falar? Zico, o maior ídolo da torcida do Flamengo, clube em que Lincoln tem dado seus primeiros passos profissionais. O poderoso jovem é um clássico 9 – posição em que o Brasil outrora teve grande jogadores como Careca, Ronaldo ou Adriano. Lincoln foi decisivo na campanha que culminou com a vitória do Brasil no Sudamericano sub-17 ao marcar cinco gols – menos dois que Vinícius Júnior, seu companheiro e artilheiro do torneio. Deverá seguir Vincius Júnior para um grande clube europeu”.

Seu nome é Paulinho, mas não veste a camisa do Barcelona. Tem apenas 17 anos, mas já é habitualmente utilizado no time sénior do Vasco da Gama, sendo que vem acumulando minutos nessa edição do Brasileirão 2017. Tal como os outros dois jovens brasileiros que constam na lista, Paulinho também contribuiu para a conquista do Sudamericano nas categorias de sub-15 e sub-17, sendo que foi após a conquista do segundo que ascendeu ao time principal. Thiago Rabelo traça o perfil do médio atacante nascido em julho de 2000:

“Ninguém poderia imaginar um crescimento tão rápido. Após um incrível Sudamericano sub-17, em que ajudou o Brasil a conquistar o título, o Carioca retornou ao Vasco da Gama para integrar o time sénior. Impressionou em sua estreia frente ao Vitória ao fazer uma assistência. Onze dias depois, frente ao Atlético Mineiro, fez dois gols e se tornou no primeiro jogador nascido neste milénio a marcar no Brasileirão. Forte, inteligente e rápido, Paulinho tem um estilo de jogo moderno e espera seguir as pisadas de Philippe Coutinho, jogador que também estreou pelo Vasco da Gama aos 17 anos e agora é estrela no Liverpool e na seleção”.

Nesse lote de três, Vinícius Júnior é sem duvida o jogador mais mediático, isso desde que o Real Madrid se chegou à frente e garantiu seu concurso a troco de 45 milhões de euros, investindo em um jogador que até então nem tinha estreado no profissional. Nascido em julho de 2000, o atacante se converteu na segunda transferências mais cara de sempre a partir do Brasileirão, apenas superado por Neymar Jr.

“Nunca tinha jogado como profissional, porém, aos 16 anos, o Real Madrid deu 45 milhões de euros pelo seu passe (…) Os números de Vinícius Júnior são impressionantes, bem como suas capacidades. Após ter fechado com o Flamengo aos 10 anos, sempre foi visto como uma descoberta brilhante e está a demonstrar isso agora no time sénior. Prova da sua qualidade é o gol marcado ao Atlético Goianiense em agosto, quando sua finalização fez lembrar o gol de Romário ao Uruguai em 1993. Em março, antes da sua estreia no profissional, foi o artilheiro so Sudamericano sub-2017. Se mudará para a capital espanhola quando fizer 18 anos”.

Lista completa:

Facundo Colidio (Inter/Argentina);
Benjamín Garre (Manchester City/Argentina);
Dylan Pierias (Melbourne City/Austrália);
Romano Schmid (RB Salzburgo/Áustria);
Keres Masangu (Roma/Bélgica);
Flor Van den Eynden (Inter/Bélgica);
Rijad Sadiku (FK Sarajevo/Bósnia);
Lincoln (Flamengo/Brasil);
Paulinho (Vasco da Gama/Brasil);
Vinicius Júnior (Flamengo/Brasil);
Kun Temenuzhkov (Leeds United/Bulgária);
Alphonso Davies (Vancouver Whitecaps/Canadá);
Kenny Rocha Santos (Saint-Étienne/Cabo Verde);
Branco Provoste (Colo Colo/Chile);
Wang Jiahao (AE Josep Maria Gené/China);
Jaminton Campaz (Deportes Tolima/Colômbia);
Michele Sego (Hajduk Split/Croácia);
David Colina (Dínamo Zagreb/Croácia);
Victor Jensen (Ajax/Dinamarca);
Callum Hudson-Odoi (Chelsea/Inglaterra);
Jadon Sancho (Borussia Dortmund/Inglaterra);
Yacine Adli (Paris SG/França);
Amine Gouiri (Lyon/França);
Jann-Fiete Arp (Hamburgo/Alemanha);
Christian Früchtl (Bayern Munique /Alemanha);
Jean-Manuel Mbom (Werder Bremen/Alemanha);
Eric Ayiah (Charity Stars; Gana);
Giorgos Antzoulas (Asteras Tripolis/Grécia);
Dominik Szoboszlai (FC Liefering/Hungria);
Egy Maulana Vikri (Sem clube/Indonésia);
Mohammad Sharifi (Esteghlal Khuzestan/Irão);
Mohammed Dawood (Al Naft SC/Iraque);
Moise Kean (Verona, emprestado pela Juventus/Itália);
Alessandro Plizzari (Ternana, emprestado pelo Milan/Itália);
Rei Hirakawa (FC Tokyo/Japão);
Vincent Thill (Metz/Luxemburgo);
Hadji Dramé (Yeelen Olympique de Bamako/Mali);
Diego Lainez (Club América/México);
Lutsharel Geertruida (Feyenoord/Holanda);
Kik Pierie (Heerenveen/Holanda);
Erling Braut Haaland (Molde/Noruega);
Jorgen Strand Larsen (Milan, emprestado pelo Sarpsborg/Noruega);
Pedro Neto (Lazio/Portugal);
Ionut Rus (Lazio, Roménia);
Kirill Kolesnichenko (Chertanovo/Rússia);
Ilya Martynov (Krasnodar/Rússia);
Armin Djerlek (Partizan/Sérvia);
Lyle Foster (Orlando Pirates/África do Sul);
Antonio Blanco (Real Madrid/Espanha);
Miguel Baeza Pérez (Real Madrid/Espanha);
Abel Ruiz (Barcelona/Espanha);
Ferrán Torres (Valência/Espanha);
Filston Mawana (Hoffenheim/Suécia);
Lorenzo Gonzalez (Manchester City/Suíça);
Berke Ozer (Altinordu/Turquia);
Timothy Weah (PSG/EUA);
Andrew Carleton (Atlanta United/EUA);
Gustavo Viera (Liverpool Uruguai/Uruguai);
Jan Carlos Hurtado (Deportivo Tachira/Venezuela);
Christian Makoun (Zamora/Venezuela).

Boas Apostas!