Thomas Tuchel poderá abandonar o comando técnico do Borussia Dortmund no final da presente temporada. A possibilidade foi colocada pelo próprio esta tarde, na coletiva de imprensa antes da partida com o Augsburgo, em encontro válido pela próxima rodada da Bundesliga.

TuchelA especulação se arrasta há algumas semanas e a imprensa alemã afirma que Thomas Tuchel se prepara para abandonar o comando técnico do Borussia Dortmund no final da temporada, independentemente do que aconteça até ao final da presente campanha. O Borussia Dortmund está em posição de acesso à Liga dos Campeões da próxima temporada e disputará a final da Copa da Alemanha, porém, tudo indica que Thomas Tuchel se prepara para “bater com a porta” sem olhar ao saldo final. Na base da possível saída estão as divergências com a diretoria do clube, nomeadamente com o diretor executivo Hans-Joachim Watzke. Se os problemas já existiam, a situação piorou durante o duplo confronto com o Mónaco, válido pelas quartas da Liga dos Campeões. O ataque ao ônibus do Borussia Dortmund na tarde de 11 de abril ditou o adiamento do jogo, uma vez que não estavam reunidas condições para a realização do desafio no Westfalenstadion. Embora só Marc Bartra tenha saído lesado fisicamente, a situação deixou sequelas no elenco em termos psicológicos. O encontro foi efetivamente disputado a 12 de abril, menos de 24 horas após o ataque, situação que deixou Thomas Tuchel muito desagradado, tal como admitiu publicamente. No sábado passado, foi publicada uma entrevista a Hans-Joachim Watzke em que o diretor executivo aborda as complicações na relação com o técnico por conta desse acontecimento.

As divergências se tornaram publicas e na coletiva antes do embate com o Augsburgo, a mídia alemã questionou Thomas Tuchel sobre sua continuidade no clube. Admitindo que há algumas semanas tinha a convicção de que permaneceria no clube na próxima temporada, desta vez, referiu que seria “ingénuo afirmar que tudo continua da mesma maneira”. Thomas Tuchel foi mais longe e citou “várias inverdades ditas ao longo da semana que passaram os limites do razoável”. Com contrato assinado até junho de 2018, o treinador relativiza o acordo e sublinha que para dar continuidade ao seu trajeto em Dortmund, é necessário “um acordo quanto a um caminho comum”. Certo é que o destino do treinador que chegou ao clube em 2015, para suceder a Jurgen Klopp, parece não passar pelas imediações do famoso “muro amarelo”. Para já, antes de qualquer decisão que será tomada juntamente com a direção do clube, Thomas Tuchel se concentra no cumprimento dos objetivos estabelecidos. A final da Copa da Alemanha frente ao Eintracht Frankfurt cria muita ilusão na torcida pela possibilidade de retornar à conquista dos títulos. A 33ª rodada e penúltima do campeonato alemão se disputa toda neste sábado. O Borussia Dortmund quer vencer na casa do Augsburgo para seguir na 3ª posição, em lugar de acesso direto à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Boas Apostas!