Final oficializado. O italo-brasileiro Thiago Motta decidiu colocar um ponto final em sua carreira de jogador profissional, tal como já tinha anunciado no decorrer da temporada, fato consumado nessa quarta-feira (18). Aos 35 anos, Motta vai abraçar um novo desafio.

Foto: "Media 365"

Foto: “Media 365”

Chegou a hora do adeus aos gramados para Thiago Motta, jogador que nas últimas sete temporadas esteve ao serviço dos gauleses do PSG. O ponto final em sua carreira de jogador foi anunciado em comunicado oficial precisamente pelo emblema da capital da França nessa quarta-feira (18), até porque seu futuro é no Parc des Princes: a partir dessa temporada 2018/19, Thiago Motta orientará o time sub-19 do PSG, cuja prestação será possível acompanhar em mais uma edição da UEFA Youth League, a Liga dos Campeões do futebol jovem. Essa será a primeira aventura de Motta enquanto técnico, isso em um clube no qual construiu um estatuto não só pela longevidade com a camisa do PSG – 231 jogos disputados em sete temporadas – mas também pelo número de troféus conquistados, nada mais nada menos que 18 títulos.

Na última temporada, Thiago Motta já não costumava constar entre as principais escolhas do espanhol Unai Emery, realizando não mais que 28 desafios, registo mínimo das últimas cinco temporadas.

Percurso

Deixou seu país de origem bem cedo, antes de chegar a sénior, deixando o Juventus-SP com destino à famosa academia de La Masia. Esteve em Barcelona de 1999a 2007, ano em que se mudou para Madrid a título fugaz, rumando posteriormente ao futebol italiano. No Calcio, já depois de ter representado as seleções de base do Brasil, Thiago Motta adquiriu a nacionalidade de um país em que esteve ao serviço de Genoa e Inter, se transferindo posteriormente para o PSG. Enquanto internacional pela “Azzurra”, marcou presença nas fases finais das Eurocopas 2012 e 2016 e também na Copa do Mundo 2018.

Títulos

O palmarés de Thiago Motta é bem extenso. A nível internacional, destaque para a conquista de duas edições da Liga dos Campeões, uma da Taça Intertoto e outra do Mundial de Clubes. Apesar de se ter tornado internacional pela Itália nos sêniores, o único troféu conquistado por Motta ao serviço de uma seleção foi o Sudamericano sub-17, com o Brasil, em 1999.

Em termos de títulos domésticos, Thiago Motta conquistou duas edições do campeonato da Espanha, outras tantas da recopa do país, cinco vezes a Ligue 1, quatro a Coupe de France, o mesmo número de edições da Taça da Liga e ainda cinco recopas gaulesas. Na Itália, país em que passou menos tempo, ergueu todos os troféus: Série A, Copa de Itália e Recopa, participando do ano de sonho do time milanês sob as ordens do português José Mourinho.

Boas Apostas!