Na última segunda-feira (17) a tenista norte-americana Serena Williams anunciou que não participará do WTA Finals de Cingapura de 2016, que será disputado entre os dias 23 e 30 de outubro.

Serena Williams com a taça do WTA Finals em 2014.

Serena Williams com a taça do WTA Finals em 2014.

O anúncio foi feito pela própria WTA, que postou em sua rede social oficial um vídeo onde a atual número 2 do mundo afirmou que não participará da competição por conta de uma lesão no ombro que já vem a incomodando desde o início da temporada. “Olá a todos em Cingapura. Eu estou muito, muito desapontada por não ser capaz de competir neste ano. Foi um ano muito complicado para mim e estou tendo dificuldades em lidar com estes problemas no ombro. Meu médico insiste para que fique em casa e cure-os todos os dias”. Esta será a segunda vez consecutiva que Serena Williams não disputará o WTA Finals por causa de uma lesão.

Essa não vem sendo a melhor temporada para a norte-americana, já que durante o ano de 2016, Serena conquistou apenas o Torneio de Wimbledon, simples e duplas, mas foi vice no Australian Open e em Roland Garros, eliminada nas Olimpíadas do Rio, tanto no simples quanto nas duplas femininas, além de ter sido eliminada nas semifinais do US Open pela tcheca Karolina Pliskova, quando acabou perdendo a liderança do ranking mundial do tênis feminino, colocação ocupada agora pela campeã do US Open, a alemã Angelique Kerber.

Três atletas na luta por uma vaga

Johanna Konta, Carla Suárez Navarro e Svetlana Kuznetsova.

Johanna Konta, Carla Suárez Navarro e Svetlana Kuznetsova.

Com a desistência da norte-americana Serena Williams, deixou-se uma vaga em aberto para a próxima edição do WTA Finals, vaga a qual poderá ser preenchida pela britânica Johanna Konta, pela espanhola Carla Suárez Navarro ou pela russa Svetlana Kuznetsova. Ocupando atualmente a nona colocação do ranking mundial feminino e por isso teoricamente fora do WTA Finals, a britânica Konta conta com a derrota das outras duas adversárias, Navarro e Kuznetsova, no WTA Premier de Moscou. Se o título do WTA Premier vier para Navarro ou para Kuznetsova, a campeã da competição conseguirá assim a vaga deixada por Serena Williams no WTA Finals de Cingapura. Tanto Kuznestova quanto Navarro entram apenas nas oitavas de final do WTA Premier de Moscou, já que são cabeças de chaves. Para conseguir sua vaga no WTA Finals, a britânica Johanna Konta precisa torcer para que ambas as adversárias saiam derrotas da competição em Moscou.

A russa Svetlana Kuznetsova é a única entre as três candidatas que já disputou o WTA Finals no simples, marcando presença em 2004, 2006, 2007, 2008 e 2009. Porém, mesmo com todas essas cinco passagens, a tenista nunca passou da fase de grupos. Já a espanhola Carla Suárez Navarro participou da competição em 2015, porém, nas duplas, onde foi vice-campeã ao lado de Garbiñe Muguruza, perdendo para a suíça Martina Hingis e para a indiana Sania Mirza.

O WTA Finals

Martina Navratilova ao lado da taça do WTA Finals.

Martina Navratilova ao lado da taça do WTA Finals.

O WTA Finals é um torneio de tênis feminino disputado todo ano no fim da temporada entre as oito tenistas melhores colocadas do ranking mundial da WTA (Associação de Tênis Feminino), sendo que as vencedoras dos Grand Slam se classificam automaticamente. Entre os anos de 1984 e 1998, a final do WTA Finals era disputada em melhor de cinco sets, acontecimento único na história do tênis feminino.

A primeira edição da competição foi disputada em agosto de 1971, na cidade de Houston, Texas, participando de uma série de torneios patrocinados por Vinginia Slims. No ano seguinte, o torneio foi disputado em Boca Raton, Flórida, sendo o evento clímax do final da temporada. Já entre os anos de 1972 e 74, o WTA Finals foi disputado em outubro, enquanto em 1975 a 1986 aconteceu em março. Logo depois, a WTA decidiu adotar uma temporada que era iniciada em janeiro e encerrada em novembro, forçando a competição a ser disputada novamente no fim do ano. No decorrer dos anos, o WTA Finals passou por diversas cidades em vários países, como Nova Iorque nos Estados Unidos, Munique na Alemanha, Madrid na Espanha até chegar à cidade-Estado de Cingapura em 2014.

A tenista que mais venceu a competição foi a norte-americana Martina Navratilova, com oito títulos, seguida pela também norte-americana Serena Williams e pela alemã Steffi Graf, ambas com cinco títulos. Já a atual campeã é a polonesa Agnieszka Radwanska, que venceu por 2 sets a 1 a tcheca Petra Kvitová na final.

Boas Apostas!