Os Jogos Olímpicos do Rio já perderam grandes estrelas por diferentes motivos, seja a suspensão do atletismo russo que impediu Yelena Isinbayeva de disputar o salto com varas, a não classificação do astro da natação César Cielo, os astros da NBA LeBron James e Stephen Curry que estão se recuperando de uma temporada desgastante e craques como Messi, CR7 e Ibrahimovic que decidiram não vir ao Brasil, além de jogadores que não virão por não  serem liberados por seus clubes ou ainda atletas com medo do zika vírus. Na última terça-feira (26) foi anunciada mais uma baixa no elenco olímpico.

Roger Federer está fora dos Jogos Olímpicos do Rio.

Roger Federer está fora dos Jogos Olímpicos do Rio.

O tenista suíço Roger Federer, que na última edição das Olimpíadas conquistou a medalha de prata no simples, anunciou que não poderá disputar os Jogos Olímpicos do Rio por não estar 100% recuperado de uma cirurgia no joelho realizada em fevereiro de 2016. O curioso é que o tenista se machucou dando um banho em suas filhas no início do ano e foi obrigado a realizar a primeira cirurgia da sua carreira. O anúncio partiu do próprio tenista, que através de uma rede social afirmou que precisa de mais tempo para se recuperar totalmente da cirurgia e que por isso não disputará as Olimpíadas e nenhuma outra competição em 2016. “Caros fãs, estou extremamente desapontado em anunciar que não estarei apto a representar a Suíça na Olimpíada do Rio e, também, perderei o restante desta temporada. Considerando todas as opções após consultar meus médicos e minha equipe, eu tomei a difícil decisão de anunciar um fim na minha temporada de 2016 para uma mais extensa reabilitação após minha cirurgia de joelho no início deste ano”. Com isso, Federer desfalca o elenco suíço de tênis, já que competiria no simples e também nas duplas masculinas com Stan Wawrinka e nas duplas mistas com Martina Hingis.

Desempenho nas Olimpíadas

Roger Federer ao lado de Stanislas Wawrinka, medalhistas de ouro em Pequim (2008) nas duplas.

Roger Federer ao lado de Stanislas Wawrinka, medalhistas de ouro em Pequim (2008) nas duplas.

Um dos motivos pelo qual Roger Federer queria tanto vir ao Brasil, que além de ter a chance de disputar pela quinta vez uma competição tão grande como as Olimpíadas, era a possibilidade de finalmente conquistar a medalha de ouro no simples a qual vem buscando desde 2000, quando disputou sua primeira Olimpíada, em Sydney. Na sua primeira experiência olímpica, com apenas 19 anos, Federer não conseguiu chegar às fases finais e acabou sendo eliminado. Quatro anos depois, nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004, o tenista acabou sendo eliminado ainda na segunda fase por Tomas Berdych por 2 sets a 1. Já nas Olimpíadas de Pequim em 2008, o suíço finalmente conseguiu uma medalha, a de ouro, conquistando-a nas duplas ao lado de Stanislas Wawrinka e vencendo os suecos Simon Aspelin e Thomas Johansson por 3 sets a 1, enquanto no tênis simples acabou sendo eliminado nas quartas de final pelo norte-americano James Blake por 2 sets a 0. Em sua última Olimpíada, a de Londres disputada em 2012, Federer conquistou mais uma medalha, dessa vez a de prata no simples, ao ser derrotado pelo escocês Andy Murray por 3 sets a 0, enquanto nas duplas acabou sendo eliminado nas oitavas de final pelos israelenses Jonathan Erlich e Andy Ram por 2 sets a 1.

Desistência do Master 1000 de Toronto/Montreal

Federer com a taça do Master 1000 de Toronto/Montreal conquistado em 2004.

Federer com a taça do Master 1000 de Toronto/Montreal conquistado em 2004.

Alguns dias antes de ter anunciado que não disputará os Jogos Olímpicos do Rio, o tenista Roger Federer já havia informado que não estaria presente no Masters 1000 de Toronto/Montreal de 2016. O tenista comunicou na quarta-feira (20) da semana passada, sua ausência na competição em que buscaria o tricampeonato (foi campeão em 2004 e 2006), quando afirmou que precisava de um tempo para se recuperar do Torneio de Wimbledon, no qual Federer foi eliminado nas semifinais pelo canadense Milos Raonic. “É um dos meus torneios favoritos, e me sinto muito triste por não poder competir diante dos fãs canadenses. Preciso de um pouco mais de tempo após Wimbledon, mas espero voltar ao Canadá no próximo ano”.

Na época em que Federer anunciou sua ausência no Master de Toronto/Montreal, todos achavam que o tenista estaria se poupando para poder estar 100% nas Olimpíadas do Rio e que estaria pronto para a competição, porém infelizmente não poderemos contar com a presença do tenista, o atleta deverá passar o resto de 2016 se recuperando da cirurgia realizada em seu joelho.

VEJA MAIS: Ausências no Master 1000 de Toronto/Montreal

Boas Apostas!