Na última quarta-feira (02) o que era apenas uma especulação tornou-se concreto. Com o fim da temporada brasileira se aproximando, o Botafogo tratou de encaminhar o seu primeiro reforço para 2017, o atacante Roger.

Roger defendeu o Red Bull Brasil no começo do ano.

Roger defendeu o Red Bull Brasil no começo do ano.

A informação foi dada por alguns veículos da imprensa brasileira, que afirmam que o centroavante, jogador da Ponte Preta, assinou um pré-contrato com o Botafogo sem custos nenhum para a equipe carioca, já que o Botafogo terá que arcar apenas com salários e luvas. Ainda segundo informou a imprensa brasileira, a equipe alvinegra ofereceu cerca de R$ 150 mil de salários para Roger, que aceitou sem pensar duas vezes por estar chateado com o que considerava “falta de reconhecimento da Ponte Preta”, que não teria aceitado o pedido de R$ 120 mil para renovar o contrato com o atacante. Roger se encaixou no perfil que a diretoria do Botafogo vem adotando, tendo um bom histórico recente, já que fez um bom trabalho do Red Bull Brasil ainda do Campeonato Paulista, e sem custos de transferência, já que encerará seu contrato esse ano e não custará nada para chegar à equipe alvinegra. No Botafogo, Roger terá a concorrência de Sassá e Canales, que está lesionado e não jogará mais nesta temporada, além de Vinícius Tanque, Luis Henrique e Renan Gorne, outras opções como centroavante do Botafogo para 2017.

Rescisão de contrato com a Ponte

Roger em entrevista pela Ponte Preta.

Roger em entrevista pela Ponte Preta.

Mesmo seu contrato com a Ponte Preta se encerrando em dezembro, Roger não tem mais vínculo com a equipe paulista. Poucos dias depois de se confirmado o pré-contrato entre o atacante e o Botafogo, a Ponte anunciou na última quinta-feira (03) que a rescisão de contrato entre a equipe paulista e o atacante. Ao assinar o pré-contrato com o Botafogo, Roger deixou sua situação insustentável na Ponte, que ainda estava tentando renovar seu contrato devido aos bons resultados do jogador, que já marcou oito gols no Campeonato Brasileiro e 22 gols na temporada, sendo o terceiro maior artilheiro do Brasil, atrás de Robinho com 24. Com o contrato atual na Ponte Preta, Roger recebia R$ 80 mil por mês, porém, para renovar, o jogador estava pedindo R$ 120 mil, mesmo valor recebido pelo reserva Wellington Paulista. A equipe paulista negociou esses valores e ofereceu R$ 100 mil por mês, esperando que o jogador aceitasse e torcendo para não aparecer nenhuma outra proposta. Porém, o Botafogo ofereceu um salário de R$ 150 mil e Roger acabou aceitando sem muita demora. Com isso, o clima entre o jogador e a diretoria da Macaca ficou complicado, levando a rescisão de contrato.

Com essa rescisão, Roger não participará das últimas cinco partidas da Ponte Preta, contra Santos, Internacional, Fluminense, Botafogo e Coritiba, todas pelas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Além disso, o atacante já não pode participar da derrota por 1×0 para o Sport por estar suspenso por cartões amarelos.

Renovação do Botafogo com Emerson Silva

Zagueiro Emerson Silva treinando no Botafogo.

Zagueiro Emerson Silva treinando no Botafogo.

Algumas semanas antes de conseguir o pré-contrato com Roger, o Botafogo já se preparava para a próxima temporada, quando terá que ter um ótimo elenco para a Copa Libertadores, competição para a qual a equipe vem lutando por uma vaga no Campeonato Brasileiro deste ano. No fim de outubro, a equipe carioca anunciou a renovação de contrato do zagueiro Emerson Silva, que entrou em acordo com o gerente de futebol da equipe, Antônio Lopes, acertando uma renovação para até o fim de 2017 e um reajuste salarial. “O jogador tinha outras propostas, mas gostou muito do projeto apresentado pelo Lopes e comissão técnica. Ele quer continuar e jogar uma Libertadores pelo Botafogo. Esse é o foco dele e está tudo bem encaminhado. […] A estrutura do clube está muito boa, salários em dia, um projeto sério. Ele vai honrar essa confiança. Falta só formalizar, provavelmente semana que vem estaremos dando continuidade”, afirmou Lopes.

Um dos interessados no zagueiro Emerson era o Avaí, seu ex-clube, porém, a diretoria do Botafogo não aceitou liberá-lo e a equipe catarinense desistiu do negócio. O zagueiro Emerson Silva chegou ao Botafogo em janeiro, disputando até agora 30 partidas, tendo um gol marcado, contra o Juazeirense pela Copa do Brasil, em maio. Atualmente, o jogador é reserva, porém, já participou como titular em momentos diferentes durante a temporada, além de ser o substituto imediato tanto de Carli quanto do garoto Emerson, ambos jogadores titulares na zaga do Botafogo. “O que posso dizer é que estou muito feliz no Botafogo. Sempre fui muito bem tratado por todos no clube, desde que cheguei. Estar num grupo em que todos se dão bem e ter a confiança da comissão técnica são pontos fundamentais para que qualquer jogador desenvolva bem o seu trabalho. […] Conseguimos uma boa arrancada pelo trabalho sério que todos no clube têm feito. Uma vaga na Libertadores viria para coroar esse grupo. Todos têm sido muito importantes nessa caminhada”, afirmou o jogador.

Boas Apostas!