Depois de um período conturbado e de ser muito criticado pela torcida tricolor, o treinador Ricardo Gomes não é mais o técnico do São Paulo. O anúncio foi feito na última quarta-feira (23) quando o diretor executivo de futebol do clube paulista, Marco Aurélio Cunha, chamou a imprensa para fazer um breve anúncio sobre a saída do treinador. “O São Paulo Futebol Clube anuncia que teremos uma mudança no comando técnico. Ricardo Gomes e o auxiliar Luiz Otávio deixam o clube. Agradecemos o trabalho. Vamos começar novos planos e rumos dentro da nossa ideologia para 2017. O Pintado será o treinador interino para os jogos que faltam e na pré-temporada, para a Flórida Cup, já teremos o novo treinador”, afirmou. Mesmo sendo criticado por grande parte da torcida do São Paulo, Ricardo Gomes foi bancado pela diretoria tricolor há alguns dias, quando Carlos Augusto de Carros e Silva, o Leco, presidente da equipe, confirmou que o treinador permaneceria no São Paulo em 2017, esperando dar continuidade ao trabalho deste ano.

O treinador foi contratado pelo São Paulo em agosto, depois da saída de Edgardo Bauza para a seleção argentina. Questionado desde o início pelos torcedores, principalmente pela falta de evolução do elenco dentro de campo, Ricardo lutou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro até o último fim de semana, quando mesmo perdendo para a Chapecoense fora de casa por 2×0, o São Paulo viu o Internacional perder para o Corinthians e conseguiu se afastar de vez da degola. Foram dezoito partidas disputadas com o treinador, conseguindo seis vitórias, cinco empates e sete derrotas, um aproveitamento de 42,59%.

Primeira passagem pelo São Paulo

Ricardo Gomes como treinado do São Paulo em 2009.

Ricardo Gomes como treinado do São Paulo em 2009.

Depois de uma breve carreira como jogador, começando no Fluminense em 1982 e passando Benfica, Paris Saint-Germain, até encerrar a carreira no Benfica em 1996, Ricardo Gomes já passou por mais de quinze equipes como treinador, entre elas o Paris Saint-Germain, Vitória, Vasco da Gama, Botafogo, Flamengo, Bordeaux e Monaco. Em várias dessas equipes o técnico conquistou títulos, como nas equipes francesas, onde foi campeão da Copa da Liga Francesa e da Copa da França em 1998 pelo Paris Saint-Germain e campeão da Copa da Liga Francesa de 2007 pelo Bordeaux, ou no Vitória, onde conquistou a Copa do Nordeste e o Campeonato Baiano de 1999. O treinador conquistou também títulos em duas equipes cariocas, a Copa do Brasil de 2011 pelo Vasco da Gama e a Série B do Campeonato Brasileiro de 2015 com o Botafogo.

Dentre essas várias equipes em que Ricardo Gomes esteve como treinador, no São Paulo o técnico teve uma boa identificação, mesmo sem conquistar títulos durante sua primeira passagem. Chegando ao comando técnico da equipe em junho de 2009, Ricardo assumiu o lugar do ídolo da torcida tricolor Muricy Ramalho, que foi demitido depois de alguns resultados ruins como a eliminação para o Cruzeiro na Copa Libertadores. Chegando para conseguir melhores resultados e levar o São Paulo para a parte de cima da tabela no Campeonato Brasileiro, Ricardo Gomes deixou a equipe ao fim da temporada na terceira colocação do Brasileirão de 2009, conseguindo uma vaga para a Libertadores do próximo ano. Em 2010, levou o São Paulo até as semifinais da Copa Libertadores, onde foi eliminado pelo Internacional, que depois viria a ser o campeão, e disputou doze partidas pelo Campeonato Brasileiro daquele, conseguindo quatro vitórias, três empates e cinco derrotas. Porém, a diretoria decidiu não renovar o contrato de Ricardo, que deixou a equipe no início de agosto.

Rogério Ceni deve ser o substituto

Jorge Sampaoli ao lado de Rogério Ceni durante seu estágio no Sevilla.

Jorge Sampaoli ao lado de Rogério Ceni durante seu estágio no Sevilla.

Desde que anunciou sua aposentadoria, em dezembro de 2015, o goleiro Rogério Ceni, eterno ídolo da torcida do São Paulo, não se afastou do futebol. Muito pelo contrário, o ex-jogador deu início a outra carreira dentro de antigo trabalho, realizando durante este ano cursos para se formar como treinador, podendo ter sua primeira oportunidade justamente no clube que defendeu durante toda a sua carreira profissional.

No mesmo dia em que foi anunciada a saída de Ricardo Gomes do comando técnico do São Paulo, a imprensa brasileira começou a especular alguns nomes para o cargo, sendo o mais falado o de Rogério Ceni. Segundo alguns integrantes da diretoria tricolor, o nome de Ceni também é um dos favoritos para o cargo de treinador entre a diretorias tricolor e afirmaram que as negociações já estão bem avançadas, com o anúncio podendo ser feito nos próximos dias caso nenhum imprevisto aconteça. A contratação do ex-goleiro já havia sido especulada meses atrás, quando Edgardo Bauza deixou o São Paulo, porém, que veio foi Ricardo Gomes. Sem assumir o São Paulo, Ceni passou o ano fazendo cursos e estágios, ingressando um curso de técnico da Federação Inglesa de Futebol (FA) e fazendo estágio de uma semana com Jorge Sampaoli, treinador do Sevilla que foi campeão da Copa América de 2015 pela seleção chilena. Agora, as chances do ex-jogador tornar-se treinador do São Paulo são maiores e quase certas, esperando apenas a confirmação por parte da diretoria tricolor e a apresentação de Ceni.

Boas Apostas!