O colombiano Reinaldo Rueda tem 59 anos e é graduado em Educação Física, não tendo sido jogador de futebol, começou sua carreira já como técnico de futebol em 1994 treinando a equipe colombiana Cortuluá, entre outras equipes, Rueda treinou o Deportivo Cali, Independiente Medellín, grandes clubes da Colômbia. Sua atuação em seleções, começou com a seleção da Colômbia Sub-17 e Sub-20, a qual treinou entre 2002 a 2004. Rueda logo começou a se destacar, em 2003 conquistou o 4º lugar no Mundial Sub-17 e o 3º lugar no Mundial Sub-20.

Em 2006, quando a seleção colombiana fez um início desastroso nas eliminatórias sul-americanas, a Federação Colombiana de Futebol, promoveu Rueda para ser técnico da seleção. Rueda pegou a equipe em último lugar e ao final das eliminatórias alcançou a sexta colocação, porém não se classificaram para a Copa do Mundo de 2006, ao final, Rueda foi reconhecido pelo bom trabalho junto a seleção. Passou a assumir a seleção hondurenha em 2006 e conquistou uma vaga para a Copa do Mundo de 2010, após 28 anos sem o país participar de Copas do Mundo, mais especificamente desde 1982. Comandou a seleção equatoriana de 2010, conquistando vaga para a Copa de 2014.  Assumiu a equipe colombiana Club Atlético Nacional em junho de 2015, e atualmente faz uma boa campanha na Copa Libertadores da América.

Campanha da Libertadores 2016

Reinaldo Rueda dando orientações para Daniel Bocanegra em jogo da Libertadores.

Reinaldo Rueda dando orientações para Daniel Bocanegra em jogo da Libertadores.

O Atlético Nacional vem se destacando na maior competição entre clubes da América, chegando a semifinal do torneio e vencendo seu primeiro jogo contra o São Paulo em pleno Morumbi por 0x2. Porém o time teve que percorrer toda uma trajetória até chegar aqui, tudo começou com a excelente campanha do clube na Primera División em 2015, sendo campeão do torneio Clausura, conquistando a vaga para a Libertadores de 2016. O Atlético Nacional fez sua fase de grupos no Grupo 4 da Libertadores 2016, juntamente com Huracán, Peñarol e Sporting Cristal. O Atlético terminou em primeiro no grupo, com cinco vitórias, um empate e nenhuma derrota, foram doze gols marcados e nenhum gol sofrido. O Atlético pegou o Huracán nas oitavas de final, empatando o primeiro jogo fora em 0x0 e vencendo o segundo jogo em casa por 4×2.  Nas quartas de final, o Atlético pegou o Rosario Central, perdeu o primeiro jogo fora de casa por 1×0, porém venceu o segundo jogo em casa por 3×1, conquistando a vaga para a semifinal.

Desfalques no meio do caminho

Após uma excelente campanha na Libertadores, o time chamou atenção de grandes clubes do mundo inteiro. A equipe começou a ter seus jogadores assediados por outros clubes e perdeu peças importantes como o zagueiro Davinson Sánchez, que foi negociado com o clube espanhol Barcelona por R$ 16 Milhões. Outro desfalque veio com a negociação do atacante Copete para o Santos F.C. por um valor de R$ 6,5 Milhões. Após conseguir contratar Copete, o Santos também mostrou interesse no meia Guerra, porém o Atlético Nacional não liberou o jogador.

Vitória sobre o São Paulo no Morumbi

Miguel Borja comemorando um dos dois gols na semifinal contra o São Paulo.

Miguel Borja comemorando um dos dois gols na semifinal contra o São Paulo.

Mesmo com estes desfalques, o time colombiano procurou se reforçar e contratou o atacante Miguel Ángel Borja Hernández, ou simplesmente Miguel Borja, que estava atuando pelo Cortuluá e somente em 2016, fez 19 gols em 21 jogos. O Atlético foi para a capital paulista enfrentar o São Paulo, pela primeira partida válida das semifinais da Copa Libertadores da América. Depois de um primeiro tempo truncado e com maior posse de bola do Atlético Nacional e terminando em 0x0, as equipes voltaram para o segundo tempo com a pressão para o lado do São Paulo, que jogando como mandante deveria tentar marcar pelo menos um gol para levar um bom resultado para o segundo jogo, porém a estrela de Miguel Borja iria brilhar.

Os jogadores do São Paulo estavam nervosos e Borja já estava irritando o zagueiro Maicon do São Paulo a algum tempo. Em um lance bobo, quando o jogo estava parado, o zagueiro Maicon foi pegar a bola mas Borja que estava com a bola na mão, acabou escondendo a bola nas costas. Maicon nervoso com uma de suas mãos empurrou a cabeça do jogador colombiano, o qual se jogou no chão e simulou ter sofrido uma agressão, Maicon foi expulso de jogo. A seguir o que vimos foi o Atlético Nacional tomando o controle do jogo, administrando a vantagem de estar com um jogador a mais. Foi neste momento que Borja entrou em cena, após boa triangulação pelo meio, em duas oportunidades Borja fez dois gols e o Atlético Nacional conseguiu uma vitória incontestável por 0x2 em pleno Morumbi, onde o time paulista tem mais de 80% de aproveitamento jogando pela Libertadores. Com isso, o Atlético Nacional leva uma grande vantagem para o segundo jogo em Medellín. O segundo jogo da semifinal será no dia 13 de julho as 21:45 no estádio Atanasio Girardot em Medellín.

Boas Apostas!