Não é novidade que o Real Madrid está no mercado à procura de um goleiro para reforçar seu elenco. Keylor Navas, habitual titular, nunca foi consensual no Santiago Bernabéu e a diretoria “merengue” há muito que procura alternativas no mercado. Kepa Arrizabalaga, do Athletic, chegou a ser uma forte hipótese, mas agora é o brasileiro Alisson quem surge na linha da frente para o reforço do time.

Foto: "Andrew Boyers/Reuters"

Foto: “Andrew Boyers/Reuters”

Alisson Becker deixou o Internacional de Porto Alegre em 2016 para rumar ao futebol italiano, se transferindo para a AS Roma. Realizou 15 partidas com o emblema da loba de Roma ao peito e nessa temporada 2017/18 se afirmou como habitual titular no time da capital. Chegado a essa altura de pausa para compromissos internacionais, Alisson leva já 39  jogos – 31 gols sofridos na sequência – e seus bons desempenhos não têm passado em claro à Europa do futebol, nomeadamente aos responsáveis do Real Madrid que, uma vez gorada a hipótese de contratar Kepa que prolongou seu vínculo ao Athletic Club, deverão avançar agora +para um acordo com Alisson Becker.

O interesse se tem intensificado nos últimos tempos e é expectável que a equipe da capital espanhola tente estabelecer um princípio de acordo com a formação romana já nas próximas semanas para que a transferência se efetive no verão, aquando da reabertura do mercado europeu.

As informações são avançadas pelos italianos do Corriere dello Sport que escrevem mesmo que o Real Madrid poderá bater o recorde pago em uma transferência envolvendo um goleiro. Mais que isso: o periódico transalpino escreve que Alisson poderá se converter no goleiro mais caro da história, em uma transferência avaliada em 60 milhões de euros, valor que superaria os 52 investidos pela Juventus na contratação de Buffon aquando da transferência do Parma para a “Vecchia Signora”.

Ainda que a AS Roma esteja afastada da luta pelo “scudetto”, a equipe treinada por Luciano Spalletti está envolvida na disputa das quartas da Liga dos Campeões e Alisson quererá brilhar nos dois encontros em que terá pela frente o Barcelona. Aos 25 anos, o goleiro naural de Novo Hamburgo foi titular nos oito desafios da Liga dos Campeões. Para além de nacionalidade brasileira, o internacional pela “Canarinha” em 22 ocasiões tem também nacionalidade alemã. Ainda que sua presença na Copa do Mundo 2018 seja bem provável, o seleccionador Tite deverá conceder a titularidade a Ederson Moraes do Manchester City, goleiro que está a rubricar uma grande temporada com o time inglês, se assumindo como uma pedra basilar do sucesso dos “Citizens”.

Boas Apostas!