Depois de um pouco mais de três meses como treinador do clube português Marítimo, o técnico brasileiro PC Gusmão foi demitido pela diretoria da equipe portuguesa no início da última semana. O anúncio da saída de PC Gusmão do clube foi dado no dia seguinte ao clássico entre Marítimo e Nacional de Funchal, partida a qual aconteceu na sexta-feira (16) e foi vencida pelo Funchal por 2×0 pela 5ª rodada do Campeonato Português, ou Liga Sagres. Através de uma nota oficial, o Marítimo informou que o desligamento do treinador brasileiro foi feito com uma rescisão amigável, sem custos nenhum para ambos os lados, além de elogiar Gusmão e admitir que o clube português cometeu um erro ao contratar o brasileiro.

PC Gusmão comandando o Marítimo.

PC Gusmão comandando o Marítimo.

Confira a nota completa divulgada pelo clube português. “O Marítimo da Madeira Futebol SAD informa que chegou a acordo com o treinador Paulo César Gusmão para a rescisão do contrato que unia as duas partes. Um acordo celebrado de forma digna, sem custos acrescidos para a instituição, e que revela o entendimento e profissionalismo máximo que sempre expressou o técnico quando ao serviço do Marítimo. Tendo sempre presente os superiores interesses do Marítimo da Madeira Futebol SAD, e atendendo aos resultados até ao momento verificados nesta temporada de 2016/2017, a Administração reconhece a falha da sua aposta, feita, obviamente, na perspectiva do melhor para as cores marítimistas. Ao prof. Paulo César Gusmão e ao seu ‘adjunto’ Jorge Soter registamos todo o profissionalismo evidenciado quando ao serviço do Marítimo da Madeira Futebol SAD e desejamos-lhes os maiores sucessos”.

Curta passagem pelo Marítimo

PC Gusmão na sua chegada ao Marítimo.

PC Gusmão na sua chegada ao Marítimo.

Atuando como treinador há quinze anos, o técnico brasileiro Paulo César Gusmão, ou como é mais conhecido, PC Gusmão, chegou ao Marítimo no dia 01 de junho de 2016 com a missão de levar a equipe para posições mais altas no Campeonato Português, já que na temporada passada o Marítimo terminou a competição nacional apenas na décima terceira colocação, bem distante dos primeiros colocados. Assinando um contrato de um ano com a equipe portuguesa, com a opção de renovação para mais um ano, PC Gusmão só conseguiu estar na beira do gramado com sua nova equipe na quarta rodada do Campeonato Português, quando o Marítimo perdeu em casa por 0x1 para o Rio Ave.

Esse estranho fato aconteceu porque o certificado que PC Gusmão obteve no Brasil para exercer a função de treinador não é válido em Portugal, deixando o brasileiro impedido ficar dentro de campo comando sua equipe. Quase um mês depois disso e dois meses depois de chegar à Portugal, PC Gusmão finalmente conseguiu o certificado para poder treinar o Marítimo dentro de campo e explicou a situação. “Aqui exigem equivalência nível 3 da UEFA e falta apenas uma equiparação e a UEFA não reconhece os níveis do Brasil, então foi uma briga para podermos estar presente no gramado e eu agradeço muito ao meu presidente que tomou a frente de tudo e isso é bom para nos organizarmos no Brasil”, explicou PC Gusmão. Durante o período que não pode treinar sua equipe no campo de jogo, o treinador brasileiro comandou o Marítimo em alguns treinamentos e em um jogo treino contra a equipe B do Marítimo, vencendo por 2×1. PC Gusmão deixou o Marítimo de Madeira na vice-lanterna do Campeonato Português, comandando a equipe em cinco partidas, seja dentro de campo ou fora dele, conseguindo apenas uma vitória e quatro derrotas.

Treinador experiente

Antes de chegar ao futebol português, aos 54 anos, o treinador Paulo César Gusmão já havia treinado outras vinte equipes, em sua grande maioria clubes brasileiros. A primeira experiência de Gusmão foi como auxiliar-técnico de Vanderlei Luxemburgo no Corinthians, conquistando o Mundial de Clubes pela equipe paulista. Na sequência, foi treinador do Vasco da Gama, onde passou duas vezes e conquistou a Copa da Hora em 2010, e de várias outras equipes brasileiras, como Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Cruzeiro, Bragantino, Ceará, Atlético-GO e Náutico, além de ter comandado o Al-Arabi, time do Catar, no ano de 2014.

Tratando-se de títulos, PC Gusmão conquistou alguns campeonatos estaduais: duas vezes o Campeonato Mineiro, ambas com o Cruzeiro, em 2004 e 2006; duas vezes o Campeonato Goiano, uma com o Itumbiara em 2008 e outra em 2011 com o Atlético Goianiense e uma vez o Campeonato Cearense com o Ceará em 2012. Além da já citada Copa da Hora com o Vasco, e o acesso a Série A do Campeonato Brasileiro com o Ceará em 2009 e com o Vitória em 2012.

Boas Apostas!