A situação de Mesut Ozil no Arsenal está cada vez mais difícil. O internacional alemão está em final de contrato, decidiu não renovar com os “Gunners” e a possibilidade de rumar ao Manchester United tem deixado os adeptos do emblema londrino em polvorosa. A mudança poderá concretizar-se em janeiro.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

A possibilidade de Mesut Ozil rumar a Old Trafford para voltar a trabalhar sob as ordens de José Mourinho esteve constantemente na ordem do dia enquanto a janela de transferências de verão esteve aberta. A mudança acabou por nãos e concretizar com efeito imediato, mas a verdade é que o camisa 10 dos “Gunners” está a cumprir o último ano de contrato e sua saída para os “Red Devils”  provavelmente nem permitirá que o Arsenal receba uma compensação financeira.

Durante esta semana, o jornal espanhol “El Confidencial” noticiou que o Manchester United já terá um pré-acordo com o jogador para a transferência a médio prazo, de preferência aquando da abertura do mercado de inverno. Quando se sentou a mesa com os diretores do Arsenal, segundo a imprensa inglesa, Ozil terá exigido uma quantia considerada incomportável pelos responsáveis do clube do norte de Londres, mas o Manchester United apresentou um valor em conformidade com as exigências do jogador e a mudança deverá mesmo concretizar-se. No Emirates desde 2013 após deixar o Real Madrid, Mesut Ozil já tem um pé fora do Arsenal e não terá vida fácil até a transferência se efetivar. Ídolo da torcida durante os últimos anos, sua quebra de rendimento tem sido clara e a crítica sobe de tom.

Esta quinta-feira (5), foi Martin Keown, ex-jogador do clube, quem se insurgiu contra o jogador em declarações ao Sportsmail: “Creio que já foi embora. A nível mental, a cabeça dele [Ozil] já não está no clube”, referiu.

Alexis também pode sair

Para além de Mesut Ozil, também Alexis Sánchez tem sido constantemente apontado à porta da saída. O chileno deverá permanecer em Londres até final da época, mas o jornal francês “Le Parisien” assegura que o PSG vai fazer uma investida para tentar assegurar os serviços do jogador. Alexis também está em final de contrato com o clube e a possibilidade de adquirir o jogador a custo zero agrada bastante ao PSG, até porque está obrigado a cumprir o “fair-play” financeiro da UEFA após as compras de Neymar e de Mbappé – a do jogador do Mónaco só entrará no próximo exercício financeiro. De saída do PSG estará Edinson Cavani, atacante uruguaio pelo qual o PSG exigirá uma avultada compensação financeira para tentar equilibrar as contas.

Boas Apostas!