Parece que a diretoria do Corinthians não consegue manter o que promete aos seus torcedores. Dois dias antes do clássico contra o Palmeiras pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, o diretor de futebol do Timão, Eduardo Ferreira, havia confirmado que o treinador Cristóvão Borges não seria demitido do cargo, não importando o resultado do clássico, porém, apenas algumas horas depois de perder em casa por 0x2 para o líder do Brasileirão, o Corinthians anunciou que Borges não era mais o seu treinador. Além disso, logo depois de confirmar a saída de Cristóvão, a diretoria do clube afirmou que Fabio Carille seria o treinador interino do Corinthians até dezembro de 2016. Porém, um mês depois, o Corinthians contratou um novo treinador para o fim do Campeonato Brasileiro, Oswaldo de Oliveira, então treinador do Sport.

Confirmação da contratação

Oswaldo de Oliveira é o novo treinador do Corinthians.

Oswaldo de Oliveira é o novo treinador do Corinthians.

O treinador Oswaldo de Oliveira negociou no último fim de semana a sua volta para o Corinthians, clube onde esteve em 1999/00 e 2004. Inicialmente, o técnico negociava para comandar o Timão apenas no início de 2017, porém, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, não concordou e insistiu para o Oswaldo, que ainda tinha contrato com o Sport, assumisse a equipe paulista ainda este mês, o que acabou acontecendo.

A saída do treinador do Sport foi confirmada pelo próprio clube pernambucano, que divulgou uma nota oficial onde afirmou que Oswaldo de Oliveira pediu demissão e que a diretoria do clube já estava acertando com um substituto que poderá ser apresentado até sexta-feira (14). “O Sport Club do Recife comunica que o técnico Oswaldo de Oliveira pediu demissão e, nesta quarta-feira (12), comanda o Leão pela última vez na partida contra a Chapecoense. […] Até sexta-feira (14), o clube anunciará o novo treinador que já está apalavrado, faltando apenas a assinatura de contrato”. Mesmo anunciando isso ainda na quarta-feira, o técnico Oswaldo de Oliveira comandou o Sport pela última vez na manhã da quarta, quando a equipe perdeu fora de casa por 3×0 para a Chapecoense e se manteve próximo à zona de rebaixamento do Brasileirão.

Oswaldo deve ser apresentado como o novo treinador do Corinthians na próxima quinta-feira (13), quando iniciará seus trabalhos no CT Joaquim Grava e assinará seu contrato até dezembro de 2017, provavelmente. Com isso, o treinador interino, Fábio Carille, ainda teve a última oportunidade de comandar o Timão, jogando na quarta-feira em Cuiabá contra o Santa Cruz na Arena Pantanal pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, onde o Corinthians venceu por 2×4.

Preferido pelo presidente

Oswaldo de Oliveira com a taça de campeão mundial de 2000.

Oswaldo de Oliveira com a taça de campeão mundial de 2000.

A vinda do treinador Oswaldo de Oliveira para o comando técnico do Corinthians não aconteceu à toa. Na última terça-feira (11) o presidente do clube, Roberto de Andrade, já havia afirmado em entrevista à ESPN Brasil que o técnico Oswaldo de Oliveira era o seu treinador preferido. “Nunca escondemos de ninguém que tenho apreço pelo Oswaldo; acho que, o que o Corinthians necessita, ele tem os requisitos. É o meu técnico preferido”, afirmou Roberto de Andrade apenas um dia antes de ser confirmada a vinda do técnico ao Timão. Grande parte dessa simpatia por Oswaldo de Oliveira por parte do presidente corintiano deve-se ao fato de que na primeira vez que o treinador comandou o Corinthians, Oswaldo conseguiu resultados muito bons e até históricos, conquistando o Campeonato Paulista e Brasileiro de 1999 e o histórico Mundial de Clubes em 2000, título lembrado com muito carinho por toda a torcida corintiana.

Porém, mesmo com esse histórico no Corinthians, Oswaldo de Oliveira não era o primeiro nome para algumas pessoas importantes nos bastidores do Timão. O ex-presidente do clube, Andrés Sanchez, que mesmo sem atuar oficialmente na diretoria do Corinthians continua sendo um nome influente, preferia o atual treinador da Ponte Preta, Eduardo Baptista, que vem fazendo um bom trabalho na equipe. Baptista e a diretoria do Timão chegaram a conversar, porém, o treinador não aceitou por estar preparando um acordo com a Ponte para o próximo ano. Além disso, outros dois nomes surgiram como possível novo treinador do Corinthians. O primeiro era Roger Machado, que esteve à frente do Grêmio durante boa parte do ano e que recusou comandar o clube paulista por não quer assumir nenhuma outra equipe em 2016. E o segundo era Dorival Júnior, porém, o fato de estar treinando o Santo, grande rival do Corinthians, a diretoria preferiu ir atrás de outro treinador.

Boas Apostas!