A imprensa brasileira noticia neste início de semana que Miguel Borja continua na mira do Palmeiras. Na base do renovado interesse estará a redução do valor pedido pelo Atlético Nacional para aquisição do passe do atleta.

Foto: "AFP"

Foto: “AFP”

Decisivo na conquista da Libertadores 2016 ao serviço do Atlético Nacional, Miguel Borja é um dos jogadores com cotação mais alta na atualidade do futebol sul-americano. A janela de inverno na Europa encerrou e nenhum time europeu investiu em seus serviços, apesar do interesse de times de Liga dos Campeões como Atlético de Madrid ou Benfica. Rumar ao futebol chinês nessa altura da carreira nunca foi uma hipótese para o jogador, embora tenham chegado propostas vantajosas para o Atlético às instalações do clube provenientes da Ásia. Aos 23 anos, o atacante colombiano pode se tornar reforço do Palmeiras já esta temporada. O “UOL Esporte” escreve que o time colombiano está disposto a liberar o jogador e a proposta do campeão brasileiro de  R$ 34 milhões por 70 por cento dos direitos ecronômicos foi recebido com agrado. A intenção da diretoria do clube nesse momento é manter o valor da negociação, mas tentar baixar a percentagem do passe a ser vendida para os 50 por cento. Em Medellín, as negociações prosseguem e o “Verdão” tem um trunfo a seu favor: A vontade do jogador em rumar ao Brasil, seduzido pela possibilidade de ganhar um salário “dez vezes maior” do que o que recebe atualmente no Atlético Nacional, cita o “UOL Esportes”.

Carrasco de brasileiros

Foto: "AFP"

Foto: “AFP”

A torcida do São Paulo ainda não deverá ter esquecido o nome de Miguel Borja. Treinado por Edgardo Bauza, o “Tricolor Paulista” enfrentou o Atlético Nacional nas semifinais da Libertadores 2016 e sofreu duas derrotas. Miguel Borja se destacou particularmente nessa eliminatória ao apontar os quatro (!) gols da sua equipa na eliminatória. Porém, o São Paulo não é o único time que já sofreu no confronto com Miguel Borja. Na Copa Sul-Americana que culminou com a cedência do título à malograda Chapecoense por parte do Atlético Nacional, Miguel Borja apontou três gols ao Coritiba no jogo da volta.

Porém, nenhum gol ficará tão imortalizado na memória da torcida do Atlético Nacional quanto aquele que o jovem atacante marcou ao Independiente del Valle na final da Liberta 2016, nada mais nada menos que o tento que definiu a conquista do troféu. Internacional pela principal seleção da Colômbia, o ano de 2016 foi de Miguel Borja, se destacando graças aos gols que marcou em todas as provas que o Atlético Nacional disputou. Miguel Borja terminou 2016 com 39 gols na sua contra pessoal.

Caraterísticas

Miguel Borja tem muito do tradicional “homem-gol” sul americano na força física, na entrega, na superação e no grande sentido de oportunidade. O jogador colombiano oferece mobilidade para o ataque do time, se destaca pela velocidade e pela inteligência a atacar o espaço, diretamente associado a seu sentido de oportunidade. Luta muito no ataque e desgasta bastante os opositores diretos, impondo-se muitas vezes por sua presença física. Bom finalizador, tem seu melhor argumento no pé direito. Não é particularmente dotado tecnicamente e apesar do seu 1,83m não apresenta os melhores argumentos na disputa das aéreas. Para o Palmeiras, Miguel Borja parece ser uma opção ideal para o setor atacante.

Boas Apostas!