O Orlando City Soccer Club foi formado em 2010, quando Phil Rawlins comprou os direitos PRO USL para a Florida e mudou a organização Austin Aztex para Orlando. O objetivo inicial era conseguir chegar a MLS (Major League Soccer) elite do futebol norte americano em um prazo de três a cinco anos. Logo conseguiram um grande patrocinador, um plano de saúde da região, o “Orlando Health”. Os Lions, como é conhecido o time do Orlando City, logo começou a mostrar seu valor, conquistaram seu primeiro campeonato logo na estreia, tornando-se campeões da PRO USL (United Soccer League Professional Division). O Orlando City logo teve um número de torcedores bem expressivos e apaixonados, levando a PRO USL a níveis de público bem consideráveis em suas três primeiras temporadas jogando no estádio Citrus Bowl. Em 2013 conquistou seu bicampeonato e elevou o público para 20 mil torcedores por jogo.

Com o sucesso evidente da franquia Orlando City, a Major League Soccer estabeleceu três condições para que a franquia Orlando City pudesse participar da elite do futebol nos Estados Unidos. Provar que o time tinha mercado, ter o apoio financeiro necessário para poder atuar em alto nível e ter um estádio de futebol (soccer) próprio. A primeira condição já era comprovada, um time que em poucos anos já continha uma grande torcida e apelo popular, a segunda condição foi preenchida com a entrada do rico empresário brasileiro Flávio Augusto da Silva que comprou o clube e a terceira condição foi acordada entre município e Estado que cooperaram com o local e deram condições de tornar o projeto do novo estádio uma realidade. Com estas três condições preenchidas, o Orlando City passou a fazer parte da Major League Soccer a partir de novembro de 2013, tornando-se a 23ª franquia da MLS. Conheça o projeto do novo estádio do Orlando City.

VEJA MAIS: A ARENA ORLANDO CITY Clique aqui

O dono do Orlando City

Flávio Augusto da Silva, dono do Orlando City.

Flávio Augusto da Silva, dono do Orlando City.

Flávio Augusto da Silva é um dos responsáveis pelo time Orlando City fazer tanto sucesso nos Estados Unidos, o empresário carioca que enriqueceu com uma rede de escolas de inglês “Wise Up”, mesmo sem sequer falar inglês e apenas concluindo o ensino médio, foi o primeiro brasileiro a comprar um time de futebol no exterior, ele mesmo afirma que não comprou um time por vaidade, nem por ser fanático pelo esporte, mas sim por enxergar nos Estados Unidos um potencial gigantesco para os negócios.

O atual bilionário é uma referência no empreendedorismo brasileiro, filho de um sargento do Exército e de uma professora, conseguiu seu primeiro emprego aos 19 anos no antigo curso de inglês “Mnemo System”, como vendedor de cursos pelo telefone, quando ainda o telemarketing estava engatinhando no Brasil. Logo percebeu o potencial do negócio, raspou seu limite especial no banco e investiu cerca de R$ 20.000,00 para abrir a primeira unidade do curso Wise Up, que se tornaria a maior franquia de cursos de inglês do Brasil. No primeiro ano faturou seu primeiro milhão, com o lucro, investiu em publicidade, com o ator Rodrigo Santoro sendo seu garoto propaganda. Sua escola de inglês fez tanto sucesso que chegou muito rápido as 400 unidades e Flavio vendeu a franquia de sucesso por impressionantes R$ 877 Milhões para o Grupo Abril Educação. Além de ser dono do Orlando City, Flávio possui outras inúmeras empresas e negócios e tem como um dos braços sociais de seus projetos o “Geração de Valor”, que apoia novos talentos na área de empreendedorismo.

Orlando City 2016

Cyle Larin, atacante do Orlando City.

Cyle Larin, atacante do Orlando City.

Atualmente na temporada da MLS 2016, o time do Orlando City está decepcionando os torcedores, com uma campanha irregular, o time está na oitava colocação da Conferência Leste, com esta classificação, o time corre o perigo de não se classificar para os Play-offs. Com uma campanha de sete vitórias, quatorze empates e dez derrotas, o time de Orlando conquistou trinta e cinco pontos até agora, cinco atrás do último classificado para os Play-offs, o time precisa torcer por resultados negativos de outras e equipes e buscar vitórias nos próximos jogos para pelo menos participar da final Series Play-offs. A MLS é uma liga que não possui rebaixamento, esta é a grande sorte do Orlando City, que estando na parte debaixo da tabela de classificação, possivelmente correria riscos de rebaixamento. Grandes craques fazem parte do time do Orlando Ciy, como os jogadores brasileiros Kaká com oito gols e oito assistências e Júlio Baptista com quatro gols e uma assistência, o destaque ofensivo fica por conta do jovem atacante canadense Cyle Larin de 21 anos, 1,88 m que nesta temporada da MLS já marcou quatorze gols e deu três assistências.

Boas Apostas!