A Liga Adelante 2017/18 ainda não chegou ao fim. Na véspera do início de mais uma edição da Copa do Mundo, Numancia e Valladolid se enfrentam na partida de ida da final do “play-off” de subida ao escalão máximo do futebol espanhol. Eis uma boa oportunidade para os apostadores antes do início do maior torneio de seleções.

Quem diria que o Numancia chegaria nessa final. O time de Soria se classificou para o play-off através do sexto lugar, o último que dá acesso a essa briga pela terceira vaga no principal escalão do futebol espanhol, curiosamente em igualdade pontual com a Real Oviedo. Assim, o Numancia marcou duplo confronto com o Saragoça, terceiro colocado e, em teoria, adversário mais forte nesse derradeiro play-off.

Numancia

Após um empate a uma bola em Soria com dois gols nos primeiros cinco minutos que deixava o adversário com o acesso nas mãos, uma vez que tudo se decidiria no La Romareda, o Numancia rubricou uma prestação heróica e superou as melhores expetativas. Em Saragoça, Iñigo Pérez deu vantagem ao Numancia aos 20 do segundo tempo e o Saragoça viria a igualar a partida a 11 minutos do fim. Mesmo em cima do apito final, golpe de teatro no La Romareda. O senegalês Pape Diamanka se encarregou de despejar um “balde de água fria” e apontou o dois a um favorável ao Numancia, assegurando o acesso do seu time à final do play-off de subida e sentenciando as aspirações do Saragoça, time que era altamente favorito à entrada para esse duplo confronto.

Valladolid

ValladolidO Real Valladolid também não estava nessa eliminatória frente ao Sporting Gijón com estatuto de favorito a garantir o acesso à decisão, sobretudo tendo em consideração que a volta se disputaria no “El Molinón”, terreno que serve de casa ao conjunto que equipa de vermelho e branco.

O Valladolid fez do seu estádio Nuevo José Zorrilla um autêntico “cofre forte” na reta final da Liga Adelante,vencendo o Osasuna em um encontro decisivo que permitiu o acesso ao play-off e repetiu a dose frente ao Sporting Gijón. Oito minutos de desorientação total por parte do Sporting Gijón foram suficientes para os donos da casa conquistarem uma vantagem bem prometedora: inauguraram o marcador aos 29 por Fernando Calero, Pablo Hervías aumentou aos 35 e, passados dois minutos, Jordi Calavera introduziu a bola na própria baliza, estabelecendo um placard de três a zero ao intervalo. Jony Rodríguez reduziu para 3-1 a 20 minutos do final, mas a vantagem de dois golos era prometedora na antecâmara da visita ao El Molinón.

A partida de ida já tinha demonstrado a força do Real Valladolid na primeira etapa e a história se repetiu no El Molinón. A torcida do Sporting local assistiu a nova derrota, desta feita por dois a um. Jaime Mata abriu o placard aos 23 do primeiro tempo e praticamente sentenciou a questão. Se duvidas subsistissem, Óscar Plano fez o dois a zero aos 31 e aumentou o resultado agregado para cinco a uma. Carlos Carmona reduziu na conversão de uma grande penalidade a 22 minutos do fim, mas o acesso à final estava entregue ao Real Valladolid.

A final

A partida de ida dessa final será disputada esta quarta-feira (13) em Soria, mas são bem conhecidos os perigos do Numancia a atuar fora de portas, pelo que o fato de disputar o encontro decisivo em Valladolid não atemoriza o time que em teoria ostenta o estatuto de “outsider” à entrada para essa eliminatória.

A volta se disputará no sábado (16).

Boas Apostas!