Chegou ao fim mais uma edição da Liga dos Campeões da CONCACAF, competição de clubes mais importante da América do Norte. O time mexicano do Monterrey ergueu o troféu pela quarta vez “à custa” dos compatriotas do Tigres.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

A vitória por uma bola a zero na partida de ida, disputada na casa do Tigres, deixava o Monterrey com “uma mão” no troféu. Incapaz de marcar atuando em casa, o time mandado por Tuca Ferretti que contou com o brasileiro Rafael Carioca entre os titulares tornou a falhar na primeira partida da terceira decisão disputada pelo time nas últimas quatro épocas. O gol do zagueiro argentino Nicolás Sanchez sentenciou o desafio a favor do Monterrey e deixou a torcida do Tigres, ansiosa por ver seu clube faturar pela primeira vez uma edição da Liga dos Campeões da CONCACAF, bem apreensiva.  Na partida da volta, disputada na última madrugada (1/2 de maio), Nicolás Sanchez voltou a adiantar o Monterrey no marcador logo aos 25 do primeiro tempo, na conversão de uma grande penalidade. Tuca Ferretti, técnico que escalou uma vez mais Rafael Carioca entr os titulares, lançou Javier Aquino e Gignac ao intervalo do desafio para tentar dar a volta à situação. O gaulês Gignac empatou a partida, mas o desafio terminou igualado a uma bola, resultado que premiou o Monterrey.

Seis anos depois de ter vencido a competição sob os atuais moldes pela última vez – faturando um “tri” entre 2011 e 2013 –  o Monterrey retornou ao trono do futebol da CONCACAF, destronando o Chivas que em 2018 se tinha superiorizado aos canadenses do Toronto na final. Para o Tigres, mais uma desilusão após as decisões perdidas para o América em 2016 e para o Pachuca em 2017.

A conquista da Liga dos Campeões CONCACAF reforçou o estatuto do Monterrey como maior vencedor da competição desde que a mesma assumiu o atual formato, em 2009. O time que veste de azul e branco conta com quatro edições em seus palmarés, mais duas que América e Pachuca. Importa referir que as 11 edições da competição já disputados foram todas ganhas por times de nacionalidade mexicana.

A vitória permitiu ao Monterrey assegurar presença na próxima edição do Mundial de Clubes enquanto representante da zona CONCACAF.

Boas apostas!