Há muito que o PSG, “campeão anunciado” em França, confirmou seu estatuto. As vagas nas provas europeias também estão praticamente confirmadas a duas rodadas do fim da Ligue 1, restando saber quem desce à Ligue 2. O Mónaco ainda não tem a permanência confirmada, ao passo que o Guingamp foi o primeiro time a se despedir da elite.

Foto: " VALERY HACHE/ AFP"

Foto: ” VALERY HACHE/ AFP”

Leonardo Jardim retornou ao Mônaco e os primeiros indícios foram bem positivos, com os reforços do mercado de inverno a demonstrarem serviço. Nesse momento, a duas rodadas do fim, o time do Principado que há duas épocas atrás se sagrou campeão gaulês ainda não tem a continuidade da Ligue 1 assegurada, somando os mesmos 33 pontos que o Caen, emblema imediatamente abaixo da linha de perigo. Nessa rodada 36, os monegascos foram perder ao reduto do Nimes por um a zero, naquele que foi o sétimo encontro consecutivo sem conhecer o sabor da vitória para a formação que veste de vermelho e branco. Nas últimas duas rodadas, o Mônaco vai receber o rival direto Amiens (mais dois pontos) e terminará seu percurso na visita à Côte D’Azur para enfrentar o Nice.

Despedida dura para o Guingamp. O time comandado por Jocelyn Gourvennec viu sua despromoção se confirmada na antepenúltima rodada da Ligue 1 ao empatar na visita ao Roazhon Park, casa do Rennes, a um gol. A partida até havia começado de feição para os donos da casa que se adiantaram no placard logo aos 15 minutos. A margem miníma se manteve durante praticamente todo o desafio e à entrada para os últimos dez, o Rennes ficou reduzido a dez unidades. A faltarem três para completar os segundos 45, o Guingamp empatou com um gol de Alexandre Mendy, resultado que ainda assim seria suficiente para pelo menos adiar a despromoção. Porém, já nos acréscimos, o juiz Karim Abed assinalou uma grande penalidade favorável ao Guingamp, oportunidade soberana para vencer o jogo e continuar na árdua luta pela permanência. Chamado a bater, Marcus Thuram, filho de Lilian Thuram, permitiu a defesa ao goleiro Tomás Koubek e o Guingamp se converteu no primeiro emblema a ver sua despromoção confirmada. Em uma altura na qual restam disputar apenas seis pontos, o Guingamp é último com sete de atraso em relação ao Mónaco (17º).

Acima do Guingamp surge o Dijon que tem 31 pontos e está dois abaixo da linha de perigo. O Caen, 18º, tem os mesmos 33 que o Mônaco, surgindo imediatamente acima o Amiens com 35. Do 15º para cima, a vantagem é já de cinco pontos em relação à zona de perigo, pelo que esses times já estarão fora da briga.

Boas apostas!