Luca Modric já é considerado a algum tempo o principal jogador da seleção croata, pois além de contribuir fortemente dentro de campo, ainda costuma ter ótimo desempenho pelo Real Madrid, onde já conquistou vários títulos de grande importância.

Carreira

O jogador iniciou no Dinamo Zagreb, onde foi emprestado a outros clubes, os quais eram de baixa expressão, porém ainda assim conseguiu mostrar seu talento, sendo contratado pelo Tottenham, disputando o competitivo Campeonato Inglês, onde por mais uma vez atuou em alto nível, deixando claro e evidente sua visão de jogo e toda sua qualidade, conseguindo sempre organizar o meio de campo. Diante de tudo isto, Modric recebeu a notícia que todo jogador sonha em receber, a qual era uma possível contratação do poderoso clube Real Madrid, que um pouco mais tarde de fato se concretizou. No clube espanhol, Modric não demorou para ser titular absoluto, servindo seus companheiros, dando assistências, fazendo gols e principalmente sendo um homem de organização. Isto lhe trouxe quatro Liga dos Campeões, além de outros títulos nacionais, onde apesar de Modric não ter feito gols tão decisivos (pois sua posição e estilo de jogo não exigem isto), ainda assim sempre mostrou alto desempenho dentro de campo.

Com todo este bom rendimento, a população croata também criou grande expectativa no que se diz respeito as suas atuações pela seleção, a qual estava órfã de Davor Suker, atacante que levou a seleção ao terceiro lugar na Copa do Mundo de 1998 na França, sendo ainda o artilheiro da competição com seis gols marcados. A primeira Copa do Mundo de Modric foi no ano de 2006, onde a Croácia não conseguiu passar da primeira fase, decepcionando e mostrando que realmente precisava evoluir. Para piorar, em 2010 a seleção não conseguiu a classificação para o mundial, deixando Modric mais uma vez bem distante de brilhar em uma Copa do Mundo. No mundial de 2014 a Croácia retornou, mas novamente abandonou a competição logo na primeira fase. Porém nestes anos seguintes, Modric viveu a melhor fase de sua carreira, já que tinha conquistado a Liga dos Campeões em 2014, mas conquistou também em 2016, 2017 e 2018, desta forma chegou para o mundial totalmente preparado e já consagrado como um ótimo jogador, talvez o melhor da história da Croácia. Na primeira fase a seleção venceu os três primeiros jogos, superando até mesmo a Argentina, onde Modric fez um importante gol, desta forma a seleção avançou na primeira posição do seu grupo. Nas oitavas de final o adversário era a Dinamarca, e Modric acabou desperdiçando um pênalti na prorrogação, mas o empate no placar persistiu e a classificação foi decidida nas penalidades, onde Modric então converteu sua cobrança. No duelo seguinte, precisou enfrentar a seleção anfitriã, onde mais uma vez o duelo foi para os pênaltis, com Modric balançando as redes e colaborando para a classificação rumo a semifinal

Futuro

A Croácia ainda vai enfrentar a Inglaterra na semifinal deste mundial, sonhando em uma vaga inédita para a final, onde o oponente será a Bélgica ou a França. Porém é importante destacar que se Croácia não vencer, ainda poderá disputar a terceira posição o que já é motivo de orgulho para a população. Luca Modric possui trinta e dois anos e se continuar jogando com qualidade, poderá participar de mais uma Copa do Mundo, ou seja, possui razões suficientes para se dedicar ao máximo agora em 2018 e ainda continuar sendo um dos líderes do elenco, mostrando personalidade, bom futebol, dedicação e ainda servindo de inspiração para toda uma nova geração, que acompanha o seu ótimo desempenho e o bom futebol da Croácia, seleção que cresceu muito nas últimas décadas e pode crescer ainda mais, continuando com bom desempenho também no mundial de 2022.