O clube catarinense Figueirense, anunciou nesta segunda-feira (19) o novo técnico que comandará o time alvinegro na sequência da disputa do Campeonato Brasileiro 2016.

Escudo do Figueirense Futebol Clube.

Escudo do Figueirense Futebol Clube.

O nome do escolhido é Marquinhos Santos, que estava afrente do Fortaleza na disputa da Série C, deixou o Fortaleza classificado para as quartas de final da competição, este confronto pode definir a subida do Fortaleza para a Série B. Marquinhos Santos de 37 anos, troca a Série C pela Série A e terá o dever de substituir o técnico Argel Fucks, que foi demitido no fim de agosto, após o início de uma sequência ruim que levou o time catarinense a parte de baixo da tabela de classificação.

Marquinhos Santos, além de seu auxiliar-técnico Edison Borges que também irá junto para o Figueirense, terá a ajuda de Tuca Guimarães, que assumiu o time interinamente após a saída de Argel Fucks. O interino até vinha bem, vencendo o Santos e o Atlético Paranaense, porém teve uma sequência de três jogos sem vitória. O clube catarinense está na décima sétima posição, na ZR (Zona de Rebaixamento) e precisa de uma recuperação imediata. Neste panorama, vemos que Marquinhos Santos troca uma chance de acesso da Fortaleza para a Série B, para uma nova realidade em que assume o Figueirense em luta contra a queda para a Série B.

Marquinhos Santos

Marquinhos Santos quando comandava o Coritiba.

Marquinhos Santos quando comandava o Coritiba.

Marquinhos Santos iniciou sua trajetória no futebol nas categorias de base do Santos FC como jogador de futebol, sem sucesso no futebol profissional, migrou para Curitiba para atuar como treinador de futebol. Após iniciar como auxiliar técnico em um clube pequeno chamado Sociedade Morgenau onde ficou até 2001, assumiu uma escolinha parceira do Atlético Paranaense em Campo Largo em 2002. Em 2003 foi contratado para assumir o time infantil do Atlético Paranaense no CT do Caju. Marquinhos Santos passou a evoluir dentro das categorias de base do Atlético Paranaense até chegar aos juniores em 2008. Em 2008 mesmo, Marquinhos Santos foi para o arquirrival Coritiba, onde ficou até 2011 treinando os juniores. Em 2011 Marquinhos Santos assumiu o Sub-15 da seleção brasileira, conquistando o Campeonato Sul-Americano de 2011. Em 2012, passou a treinar o Sub-17 da seleção brasileira.

Em 2012 enfim treinou uma equipe profissional, o Coritiba, onde ficou até 2013, conquistando o Campeonato Paranaense de 2013.  Depois em 2014 treinou o Bahia, e conquistou o Campeonato Baiano de 2014. Em 2014 voltou para o Coritiba, onde ficou até 2015. Chegou ao Fortaleza em março de 2016, após conquistar o Campeonato Cearense de 2016, levou o time as quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C após o time empatar com o Botafogo-PB na última rodada da primeira fase da Série C, com possibilidade real de acesso a Série B. O técnico Marquinhos Santos deixou o Fortaleza após 36 jogos com 19 vitórias, 9 empates e 8 derrotas, entre Estadual, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

Figueirense no Brasileirão 2016

Rafael Moura, principal esperança de gols do Figueirense.

Rafael Moura, principal esperança de gols do Figueirense.

O Figueirense conseguiu acesso a elite do futebol brasileiro em 2013, quando terminou em quarto lugar o Campeonato Brasileiro da Série B, que garante vaga na Série A aos quatro primeiros colocados. Em 2014, o Figueirense terminou a competição em décimo terceiro colocado, já em 2015, o time catarinense passou sufoco e quase foi rebaixado, terminando o campeonato em décimo sexto com apenas um ponto a mais que o Avaí, que foi rebaixado. Agora em 2016, o time tentou se estruturar, contratando o atacante Rafael Moura (He-Man) e o meia Carlos Alberto, que não integra mais o time por desentendimentos com companheiros de time e decisão da diretoria, porém parece que o time não está conseguindo engrenar e corre risco real de rebaixamento para  a Série B.

Atualmente na vigésima sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série A de 2016, o Figueirense encontra-se com vinte e oito pontos conquistados em seis vitórias, cinco empates e quinze derrotas, figurando entre os quatro times na ZR (Zona de Rebaixamento). A situação só não é mais complicada pela diferença de pontos entre o Figueirense e os times acima, praticamente os quatro times que estão acima, não se distanciam por mais de cinco pontos, um exemplo é o Coritiba que está em décimo terceiro lugar e tem trinta e três pontos. O Campeonato é longo, faltam ainda treze rodadas e trinta e nove pontos em jogos, tudo pode acontecer, mas o técnico Marquinhos Santos deve acertar o time com urgência para não deixar os times de cima se distanciarem.

Boas Apostas!