O experiente meia argentino de 35 anos acertou contrato com o Furacão, como é chamado o Clube Atlético Paranaense.

Lucho González e Carlos Tévez na seleção argentina.

Lucho González e Carlos Tévez na seleção argentina.

A negociação foi confirmada nesta sexta-feira (16) e o jogador já teve seu nome publicado no BID (Boletim Informativo Diário), aguardando somente o momento de estrear. O jogador ainda deverá passar por um recondicionamento físico, já que não atua desde maio, portanto não deverá jogar já nesta 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, quando o Furacão enfrenta o São Paulo na Arena Atlético Paranaense. O contrato com o clube paranaense tem validade até dezembro de 2017 e seu salário deverá ser de R$ 200 mil mensais.

O jogador já deu entrevista em sua apresentação, comentou sobre sua situação física e elogiou muito o clube paranaense: “Estou muito feliz, muito contente. Nunca imaginei encontrar um clube com tanta organização e com uma estrutura tão boa. Quero estar à disposição o mais rápido possível para poder ajudar a equipe”. Lucho ainda reforçou a importância do grupo, já que vem trazer experiência ao jovem time rubro negro que tem a maioria dos seus jogadores formados nas categorias de base do clube: “Sozinho, eu não consegui nada. A experiência que eu tenho foi conquistada com a ajuda dos colegas que trabalhei. Então, o grupo deve estar junto, mantendo sempre o pensamento positivo”, finalizou. Quem também comentou sobre a chega do jogador argentino foi o técnico Paulo Autuori, “Ele é um excelente jogador. Sempre está em um nível competitivo muito alto, exige demais de si. Foi uma contratação certa, estou bastante satisfeito”.

Lucho González

Lucho González no River Plate em 2005 e em 2015.

Lucho González no River Plate em 2005 e em 2015.

O meia habilidoso Lucho González começou sua carreira no clube argentino Huracán com 14 anos de idade e em 1999 com 18 anos, estreou pela equipe principal do Huracán, conquistaria com o time a Segunda División Nacional B na temporada 1999/00, iniciando uma bela carreira profissional de muitos títulos. Em 2002 foi para o River Plate, time que teria uma primeira passagem de 2002 a 2005 e depois retornaria em 2015/16. Pelo River Plate conquistou o Torneio de Clausura 2003 e 2004 em sua primeira passagem, porém logo iria para o futebol português.

O clube português Porto FC, já tinha negociado Lucho González em 2004, porém deixou o atleta por mais uma temporada (2004/05) no River Plate. Após o término da temporada, Lucho González foi para o Porto em 2005. No Porto, Lucho ficaria por quatro anos, de 2005 a 2009, iria para o clube Frances Olympique de Marseille de 2009 a 2011 e depois retornaria para o Porto onde ficaria de 2012 a 2014. Na sua primeira passagem pelo Porto, Lucho conquistou a Primeira Liga (Campeonato Português) elite do futebol português, de 2005/06, 2006/07 e 2007/08, além da Taça de Portugal de 2005/06 e 2008/09 e a Supertaça Cândido de Oliveira de 2006. Quando foi para o Olympique de Marseille em 2009 conquistou a Taça da Liga de 2009/10 e 2010/11, a Ligue 1 (Campeonato Francês) elite do futebol francês de 2009/10 e a Supercopa da França de 2010. Quando voltou para o Porto em 2011, conquistou a Primeira Liga de 2011/12 e 2012/13 e a Supertaça Cândido de Oliveira 2012 e 2013. No seu retorno ao River Plate em 2015, Lucho conquistaria mais títulos, em sua segunda passagem pelo clube argentino conquistou a Copa Libertadores de 2015 e a Copa Suruga Bank 2015. Agora o meia argentino desembarca em Curitiba para atuar pelo Furacão com contrato até dezembro de 2017.

Atlético Paranaense 2016

Arena Atlético Paranaense, casa do Furacão.

Arena Atlético Paranaense, casa do Furacão.

O Clube Atlético Paranaense que foi campeão brasileiro em 2001, vice-campeão brasileiro em 2004, vice-campeão da Libertadores em 2005,  começou a temporada de 2016 de forma positiva, foi campeão estadual em cima de seu maior rival, o Coritiba. Já no Campeonato Brasileiro embora tenha chegado a figurar no G4, acabou perdendo o rendimento e hoje na vigésima quinta rodada está na décima colocação na tabela de classificação com 36 pontos conquistados em onze vitórias, três empates e onze derrotas. Os pontos positivos da campanha são seu mando de campo e sua defesa. Até aqui no Campeonato Brasileiro de 2016, em seus doze jogos em casa, foram nove vitórias, dois empates e somente uma derrota.

O clube paranaense se destaca pela infraestrutura, seu Estádio Arena Atlético Paranaense foi uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. A Arena Atlético Paranaense tem capacidade para 42.370 mil lugares e tem grandes diferenciais, gramado artificial de 4ª geração, a menor proximidade entre a torcida e o campo entre todos os outros estádios do Brasil, porém o grande diferencial é ser o único estádio a possuir teto retrátil da América Latina. Outro ponto positivo da infraestrutura do clube paranaense é o seu Centro de Treinamento “CT do Caju”, que é referência na América Latina, tendo sido escolhida como casa da seleção da Espanha na Copa do Mundo de 2014. O espaço de 220mil m² de Área Total, com 8 Campos Oficiais, 2 hotéis (180 hóspedes/dia), 2 restaurantes (800 refeições/dia), lavanderia, 2 piscinas térmicas, sala de musculação e estacionamento, tudo para investir tanto em um espaço de excelência para os atletas profissionais, mas principalmente visando na formação de novos jogadores, fator no que o clube paranaense tem muita tradição.

Boas Apostas!