A primeira zebra da eliminatória dos 32 da FA Cup chegou logo na primeira partida do dia. Esse sábado, no Anfield, o Liverpool perdeu para o Wolves do Championship. Os vermelhos de Merseyside atravessam uma fase ruim.

A eliminatória dos 32 da Copa Inglesa, torneio oficial mais antigo da história, começou com uma zebra. No Anfield, em Liverpool, os homens de Jurgen Klopp perderam para o Wolverhampton por dois a um, time que hoje disputa o Championship, segundo escalão inglês. Depois de ter passado por muitas dificuldades com o também modesto Plymouth da League Two (foi obrigado a disputar dois jogos), a eliminação chegou com o Wolverhampton.

Foto: "Phil Noble/Reuters"

Foto: “Phil Noble/Reuters”

Com uma escalação bem diferente da habitual (Klavan, Wijnaldum e Firmino foram as exceções), o Liverpool entrou muito mal na partida e permitiu que o Wolves se adiantasse no marcador logo no minuto um do desafio. Richard Stearman cabeceou para a rede defendida pelo alemão Loris Karius e deu vantagem ao Wolves. O choque aumentou antes do fim do primeiro tempo, quando o austríaco Andreas Weimann aumentou o placard e deixou o time da casa em situação muito delicada. Para o segundo tempo, o técnico alemão Jurgen Klopp não teve duvidas e se socorreu de imediato do brasileiro Philippe Coutinho, meia que vive a melhor fase de sua carreira em Anfield e prolongou seu contrato há bem pouco tempo. Em desvantagem por dois gols de diferença, o Liverpool teve mais bola e se acercou com perigo do goleiro Harry Burgoyne. No entanto, só conseguiu encurtar a margem demasiado tarde, com um gol do belga Divock Origi a cerca de quatro minutos dos 90. Os quatro minutos de compensação não foram suficientes para os “Reds” conseguirem a igualdade, obrigando à realização de uma nova partida que seria disputada no estádio Molineux.

Que fase, Liverpool!

A zebra é a essência da Copa por muito que isso custe ao torcedor do Liverpool dessa vez. No entanto, o atual problema do time tradicional situado nas margens do rio Mersey vai para além da derrota para o Wolves. O time treinado por Jurgen Klopp perdeu pela terceira vez consecutiva em Anfield, perante os seus adeptos. Essa má sequência começou frente ao Swansea City, time que está a fazer uma má temporada mas foi a Anfield vencer por três a dois. Se seguiu uma derrota para o Southampton nas meias da Copa da Liga que impediu o acesso à decisão. Agora, chegou a vez de perder para o Wolves do segundo escalão. Com oito partidas já disputadas desde a virada do ano, o Liverpool venceu uma única vez, na partida em casa do Plymouth Argyle por um a zero. No primeiro turno da temporada, os “Reds” tinham apenas duas derrotas frente a Burnley e Bornemouth, nenhuma em casa. Ausente das competições europeias depois de na última temporada ter perdido a final da Liga da Europa para o Sevilha, o Liverpool tinha como objetivo brigar nas Copas internas. Eliminado das duas, resta a Premier ao Liverpool e o time precisa de voltar à boa forma rapidamente. É que no próximo final de semana, tem confronto com o líder Chelsea lá no Anfield e uma derrota deixará o time de Jurgen Klopp a 13 (!) pontos da liderança. O técnico alemão vai ter uma tarefa bem dura para recuperar seus rapazes psicologicamente.

Gabriel Jesus assiste Sterling

O Manchester City foi até Selhurst Park, em Londres, para defrontar o Crystal Palace nessa eliminatória. Pep Guardiola deu a titularidade a Gabriel Jesus e o avançado brasileiro assistiu Raheem Sterling no primeiro gol da partida que terminou com um placard favorável aos “Citizens” de três a zero. Leroy Sané e Yaya Touré fizeram os outros dois gols da partida.

Também em Londres, o Chelsea de Antonio Conte não teve dificuldade para passar pelo Brentford com uma goleada de quatro a zero, mas o Tottenham teve uma tarde bem atarefada para evitar a zebra. No White Hart Lane, frente ao Wycombe Wanderers, os “Spurs” estiveram a perder por dois a zero e três a dois, mas os gols de Delle Alli a um minuto dos 90 e do coreano Son Heung-Min já nos acréscimos (90+7′) permitiram avançar para a fase seguinte sem disputar outra partida. O Arsenal passou por menos dificuldades do que de esperava no Saint Mary’s e goleou por cinco a zero, com dois gols de Welbeck e um “hat-trick” de Walcott.

Na noite de sexta-feira, o Leicester se deslocou ao terreno do Derby County do Championship e evitou a eliminação bem à beira do fim graças a um gol de Wes Morgan que deu o empate a dois aos 41 minutos do segundo tempo. A decisão da eliminatória vai se jogar no King Power Stadium.

Boas Apostas!