Emblema de renome mundial, o Liverpool procura recuperar a glória europeia perdida nas últimas temporadas. Dez anos depois, os “Reds” estão novamente nas meias-finais da Liga dos Campeões.

Foto: "PAUL ELLIS/AFP"

Foto: “PAUL ELLIS/AFP”

A vitória por três bolas a zero na partida de ida, em Anfield, deixava o Liverpool em ótima posição para seguir em frente nessa edição da Liga dos Campeões. Os comandados de Jurgen Klopp viveram uma noite de sonho atuando perante sua fiel torcida, ficando a apenas 90 minutos de marcar presença entre os quatro finalistas da prova de clubes mais importante da Europa.

Essa terça-feira (10), no Etihad, a noite não começou nada bem para o time de Liverpool que entrou a perder no jogo graças a um gol do brasileiro Gabriel Jesus logo aos dois minutos. Os “Citizens”, em modo “ultra ofensivo”, davam o primeiro passo rumo à “remontada” e os torcedores presentes no Etihad acreditavam nessa possibilidade. A primeira parte foi de total sufoco para os “Reds” que, não raras vezes, procuraram perder tempo de forma premeditada para abrandar o ritmo de jogo e o rumo dos acontecimentos. Os donos da casa continuavam a insistir ameaçando o gol guardado por Karius. Bernardo Silva chegou a enviar uma bola ao ferro e Sané marcou mesmo à beira do descanso, mas o gol foi (mal) invalidade pelo juiz da partida.

A primeira parte tinha sido controlada pelo Manchester City e o Liverpool estava ciente do quão importante seria responder a esse maior ascendente recorrendo a sua principal arma: a transição defesa-ataque. Foi precisamente em uma rápida chegada no ataque que os “Reds” praticamente sentenciaram a eliminatória com um gol do inevitável Mohamed Salah. Uma vez que a partida se encontrava empatada a um gol, o City precisava de marcar mais quatro gols para seguir em frente, isso já com Pep Guardiola a assistir a partir das arquibancadas após ter recebido ordem de expulsão do árbitro espanhol Mateo Lahoz.

De cabeça perdida e incapaz de ter discernimento suficiente para correr atrás do prejuízo, o City viria a consentir o segundo gol. Otamendi errou e deixou a bola “à mercê” de Roberto Firmino que consumou a cambalhota no marcador, colocou o resultado da eliminatória em quatro a um e assegurou nova vitória do Liverpool.

O time orientado por Jurgen Klopp está de regresso às semis da Liga dos Campeões após dez anos de ausência. Essa será a quarta presença do time nas semis da competição sob o atual formato, isso depois de também ter marcado presença em 2007 e 2008.

Pep Guardiola, técnico do Manchester City, falhou o acesso às semis pela segunda época consecutiva.

Boas Apostas!