Se a vida do Cruzeiro já não está fácil no Campeonato Brasileiro, estando na zona de rebaixamento ocupando atualmente a décima oitava colocação, depois do último domingo (14) tem tudo para ser ainda mais difícil. No começo da partida válida pela 20ª rodada do Brasileirão disputada no Horto contra o Coritiba, o goleiro e capitão do Cruzeiro, Fábio, se chocou contra o atacante Kazim e acabou sentido dores no joelho direito, porém, decidiu permanecer na partida até que os 34 minutos do primeiro tempo, mas teve de ser substituído por Lucas França por não conseguir continuar na partida. No dia seguinte, Fábio realizou exames para saber o quão grave havia sido a lesão, onde foi constatado uma ruptura no ligamento cruzado anterior no joelho direito do goleiro. Com isso, o goleiro terá de passar por uma cirurgia nos próximos dias e o Cruzeiro perderá seu goleiro titular por cerca de oito meses, ou seja, Fábio voltará a atuar apenas no início de 2017.

Goleiro Fábio se machucou na partida contra o Coritiba.

Goleiro Fábio se machucou na partida contra o Coritiba.

“O Fábio teve uma entorse no joelho direito no jogo de ontem (domingo), foi reavaliado após a partida e fez exames de imagem hoje (segunda-feira) de manhã. Foi constatada uma lesão no ligamento cruzado anterior. Há a indicação de cirurgia, já iniciei toda a programação para que seja feito o procedimento. O tempo de recuperação previsto é em torno de oito meses”, afirmou Dr. Sérgio Freire Júnior, médico do departamento médico do Cruzeiro.

Goleiro experiente

Goleiro Fábio jogando pelo Cruzeiro.

Goleiro Fábio jogando pelo Cruzeiro.

Fábio começou sua carreira no União Bandeirante, jogando pela equipe profissionalmente em 1997. No ano seguinte, foi para o Atlético Paranaense, onde foi campeão do Campeonato Paranaense de 1998. Em 2000, o goleiro foi emprestado para o Cruzeiro, onde mesmo sem ser titular absoluto, conquistou o título da Copa do Brasil. Depois de terminar o período de empréstimo, Fábio foi contratado pelo Vasco da Gama ainda em 2000, onde ficou por quatro anos, conquistando a Copa João Havelange e a Copa Mercosul ainda no seu primeiro ano no Vasco. Depois de dois anos na equipe carioca, o goleiro se tornou titular, conquistando o Campeonato Carioca de 2003. No ano seguinte, Fábio foi convocado algumas vezes pela seleção brasileira durante as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006, porém, depois das partidas, o então presidente do Vasco, Eurico Miranda, acusou o goleiro de não ter se reapresentado à equipe, bloqueando Fábio de jogar. Pelo regulamento, o jogador estava impedido de jogar por outra equipe, forçando-o a ficar parado por quatro meses. Durante esse tempo, Fábio processou o clube carioca na Justiça do Trabalho e negociou sua volta para o Cruzeiro.

Em 2005, Fábio foi contratado pelo Cruzeiro, onde atua até hoje. Na sua volta ao clube mineiro, Fábio conquistou vários títulos e prêmios individuais. Foram cinco títulos do Campeonato Mineiro (2006, 2008, 2009, 2011, 2014) e dois do Campeonato Brasileiro (2013, 2014), além de ter sido vice-campeão da Copa Libertadores de 2009. Além disso, o jogador também recebeu prêmios individuais, como as duas vezes em que venceu a Bola de Prata da Revista Placar nos anos de 2010 e 2013, cinco vezes o Troféu Telê Santana de melhor goleiro do Brasileirão e duas vezes o Troféu Telê Santana de melhor jogador do Brasileiro, além de ter ficado entre os 10 melhores goleiros do mundo em 2010. Fábio foi o terceiro goleiro a ter gravada suas mãos na Calçada da Fama do Estádio Mineirão, além de ser o jogador que mais vestiu a camisa do Cruzeiro, com mais de 690 jogos disputados pela equipe mineira, ficando a frente de Zé Carlos com 633 e Dirceu Lopes com 610.

Ano ruim para o Cruzeiro

Mano Menezes tem a missão de tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento do Brasileiro.

Mano Menezes tem a missão de tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento do Brasileiro.

O ano de 2016 não tem sido fácil para os torcedores do Cruzeiro. Já nos dois primeiros torneios que o clube participou, quando estava sob o comando de Deivid, foi eliminado ainda na fase de grupos da Copa da Primeira Liga e eliminado nas semifinais do Campeonato Mineiro pelo América Mineiro. Para o Campeonato Brasileiro a equipe mineira trocou de treinador e assinou com o português Paulo Bento, mas a sequência de resultados negativos continuou. Nas dezesseis partidas disputadas sob o comando de Bento, foram quatro vitórias, três empates e nove derrotas, ficando na zona de rebaixamento do Brasileirão. Na sequência, o português foi demitido e Mano Menezes foi contratado com a missão de tirar a equipe da parte de baixo da tabela da Série A. Nas primeiras quatro partidas com Mano no comando, foram uma vitória, dois empates e uma derrota.

Agora, mesmo com a troca de treinador no Cruzeiro, a torcida ficou muito preocupada com a situação defensiva da equipe, já que perdeu seu capitão e seu goleiro titular. O que resta ao Cruzeiro é encontrar um substituto a altura de Fábio e tentar melhorar seus resultados no Campeonato Brasileiro, além de tentar uma sequência na Copa do Brasil.

Boas Apostas!