Emoção até ao último suspiro na Ekstraklasa 2016/17. O Légia de Varsóvia ergueu o troféu de campeão polonês pelo segundo ano consecutivo, recuperando após um início de temporada em que o acesso 16 avas da Liga Europa foi dos poucos aspetos positivos. Em uma jornada de loucos, o time que conta com o brasileiro Guilherme Marques – cinco gols no campeonato – beneficiou do empate em Bialystok.

Foto: "Super Express"

Foto: “Super Express”

A uma jornada do fim do “play-off” de apuramento de campeão do principal escalão polaco, quatro emblemas permaneciam com chances de celebrar o título, se defrontando entre si. O Légia de Varsóvia chegava na 7ª e última rodada do “play-off” na liderança com 43 pontos e se preparava para receber o Lechia Gdansk, segundo colocado da prova com 41 pontos, tantos quanto o Lech Poznan e o Jagiellonia Bialystok, times que se defrontavam no Bialystok City.

Nesta derradeira rodada, a maioria das atenções se centrava no estádio Wojska Polskiego, em Varsóvia, visto que um triunfo do time da casa valeria a conquista do campeonato. Incapaz de vencer o jogo para se desligar daquilo que acontecia em Bialystok, o Légia de Varsóvia beneficiou da igualdade (2-2) entre o Jiagiellonia e o Lech Poznan para conquistar o ceptro. O time do Lech vencia por dois gols de diferença à entrada para o último quarto de hora, mas um gol de Jacek Goralski aos 32 minutos do segundo tempo reduziu a distância e Arvydas Novikovas, a três minutos do final dos segundos 45, estabeleceu a igualdade para o Jagiellonia, equipe que contou com o brasileiro Guti na escalão inicial. Perante este resultado, o Légia de Varsóvia manteve a vantagem de dois pontos face a cada um dos times, celebrando o 12º título polaco da sua história. O emblema que pior saiu desta derradeira rodada foi mesmo o Jaigiellonia Bialystok, time queao terminar na quarta posição – com os mesmos pontos que Lechia Gdansk (2º) e Lech Poznan (3º) – ficou fora da fase preliminar da Liga Europa. O campeão Légia de Varsóvia tentará entrar na fase de grupos da Liga dos Campeões, etapa da prova em que esteve no último ano, defrontando Real Madrid, Borussia Dortmund e Sporting. Ao terminar na 3ª posição da chave, garantiu o acesso às 16 avas da Liga Europa.

Início de temporada complicado

Campeão em 2014/15, o Légia de Varsóvia estreou na segunda ronda da fase preliminar da Liga dos Campeões, eliminando Zrinjski Mostar, AS Trencin e Dundalk até chegar na fase de grupos. O apuramento para a fase de grupos da prova dos milhões foi o “oásis” no deserto que o início de época do Légia de Varsóvia constituiu, alvo de destaque nos famosos “magazines” da Liga dos Campeões. Derrotado na Supercopa polonesa pelo Lech Poznan com uma goleada de quatro a um, o time de Varsóvia tinha vencido apenas três vezes nos primeiros 12 jogos do campeonato e a época parecia condenada ao insucesso.

A derrota caseira frente ao Zaglebie Lubin na rodada 9 do campeonato polonês sentenciou o destino do técnico Piotr Stokowiec, despedido pela diretoria. Jacek Magiera assumiu a liderança do time e deu começo a uma notável recuperação que culminou com a conquista do bicampeonato polonês, claro está, sem esquecer que o Légia de Varsóvia conseguiu o apuramento para as 16 avas da Liga Europa ao terminar a chave milionária na frente do Sporting. Desde a derrota com o Ajax no final do mês de fevereiro, na partida de volta da eliminatória, o Légia disputou mais 15 partidas para a Ekstraklasa 2016/17 e não voltou a perder, colocando as mãos no título pelo segundo ano consecutivo.

Boas Apostas!