Ronald Koeman é o novo timoneiro da seleção holandesa de futebol. O técnico de 54 anos quer devolver a sua nação à fase final de uma grande competição.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

Está encontrado o sucessor de Danny Blind no cargo de seleccionador holandês. Ronald Koeman foi oficialmente apresentado na tarde desta terça-feira (6), colocando um ponto final na especulação que se arrastava desde a saída do seu antecessor. O técnico regressa a uma “casa” que bem conhece e pela qual passou como jogador e como técnico adjunto na fase inicial do seu trajeto.

À medida que o mês de março se aproxima e, com ele, a realização dos primeiros amistosos do ano civil para a maioria das seleções, as federações europeias começam a tomar decisões. Cerca de 24 horas depois de a federação italiana ter anunciado a contratação de Luigi Di Bagio a título interino, a homóloga holandesa também anunciou o nome do novo líder da seleção nacional.

Ronald Koeman terá como primeiro grande objetivo assegurar a classificação para o Euro 2020, competição que, esperam os holandesas, corresponda ao regresso da seleção a uma fase final volvidos seis anos. Depois de uma boa prestação na Copa do Mundo de 2014 que culminou com a conquista do terceiro lugar, a “laranja mecânica” não conseguiu voltar a chegar em uma fase final, falhando tanto o acesso ao Euro 2016 como à Copa do Mundo 2018. Para além de Koeman, a KNVB garantiu também os serviços de Nico-Jan Hoogma, novo diretor geral da instituição.

Percurso

Ex-internacional pela seleção holandesa, Ronald Koeman participou de quatro fases finais de grandes torneios. Em termos continentais, marcou presenças nos campeonatos da Europa de 1988 e 1992, estando em outras tantas edições da Copa do Mundo (1990 e 1994). Enquanto jogador, representou Groningen, Ajax, PSV, Barcelona e Feyenoord.

Esse posto de técnico principal da seleção holandesa traz memórias a Ronald Koeman: foi ao serviço da “laranja mecânica” que iniciou sua carreira técnica, em 1998, na condição de adjunto, passando depois por Barcelona (na mesma condição), Vitesse, Ajax, Benfica, PSV, Valência, AZ Alkmaar, Feyenoord, Soutahmpton e Everton.

Koeman estava sem treinar desde outubro de 2017, altura em que foi despedido do comando técnico dos “toffees” após duas temporadas ao serviço do time de Liverpool.

As primeiras partidas de Koeman à frente desse seu novo desafio estão (tal como já foi referido) agendadas para esse mês de março. A seleção holandesa vai enfrentar duas das seleções mais bem cotadas no ranking da FIFA: Inglaterra (23) e Portugal (26).

Boas Apostas!