Decisão definida. Juventus e AC Milan são finalistas da Copa de Itália 2017/18. Os dois históricos do futebol transalpino não se enfrentavam em uma final desde a Supercopa 2016, ganha pela equipa “rossonera”.

Juve em gestão

72 horas depois de não se terem defrontado para a Série A devido ao forte nevão que caiu em Turim, a melhoria das condições climatéricas permitiu que Juventus e Atalanta se enfrentassem em encontro relativo às semis da Copa de Itália. Em vantagem na sequência de um triunfo em Bergamo por uma bola a zero na partida de ida, a “Vecchia Signora” conquistou nova vitória pelos mesmos números atuando em sua casa e se assegurou na decisão da Copa de Itália. Aparentando ter sempre a situação sob controlo, a Juve chegou ao gol da vitória a 15 minutos do fim por intermédio do bósnio Miralem Pjanic na conversão de uma grande penalidade, isso já depois de Papu Gómez ter atirado uma bola ao travessão do gol defendido por “Gigi” Buffon. Sami Khedira e Paulo Dybala, habituais titulares, iniciaram o desafio no banco de reservas e entraram no decorrer do desafio.

Vencedora das últimas três edições da Copa de Itália, a Juventus terá a hipótese de reforçar seu estatuto de vencedora máxima da competição. Atualmente, a Juve conta com 12 edições em seu palmarés e  17 presenças em finais. Vale lembrar que, antes da conquista da Copa na temporada 2014/15, a Juve não erguia o troféu desde 1995.

AC Milan feliz nos pênaltis

Foto: "Reuters"

Foto: “Reuters”

210 minutos sem gols. Após um nulo na partida de ida, disputada em Milão, AC Milan e Lazio voltaram a não ser capazes de quebrar o nulo no segundo embate entre si. No Olímpico de Roma, a partida se prolongou até aos 120 minutos, mas o marcador não mexeu. A ocasião mais flagrante de toda a partida pertenceu ao croata Kalinic, atacante que, na cara do goleiro contrário, falhou o alvo. Na decisão através da marcação de pênaltis, a situação foi diferente e o AC Milan foi mais certeiro que o adversário da capital. “Gigi” Donnarumma foi decisivo na decisão ao defender os tiros apontados pelo brasileiro Lucas Biglia e pelo sérvio Milinkovic-Savic. Alessio Romagnoli foi o autor do pênalti que permitiu ao AC Milan seguir para a final.

A formação “rossonera” se prepara para disputar a 12ª final da Copa de Itália da sua história. Há duas temporadas, o AC Milan também marcou presença na final, perdendo precisamente ante a Juventus. O time de Milão não ergue a Copa de Itália há 15 anos e conta com cinco conquistas no seu palmarés, tantas quanto o Torino e o Nápoles.

Boas Apostas!