A edição dessa terça-feira (28) do diário esportivo português “Record” escreve que o goleiro brasileiro Júlio César poderá estar prestes a abandonar os gramados a título definitivo. O adeus do internacional “Canarinho” poderá acontecer já no mês de janeiro.

Foto: "Bruno Barros/DPI/Nurphoto/Getty"

Foto: “Bruno Barros/DPI/Nurphoto/Getty”

“Júlio pendura as luvas”. É dessa forma que o jornal “Record” anuncia a possibilidade de Júlio César colocar um ponto final em sua longa carreira de goleiro. Aos 38 anos, Júlio tem vindo a perder espaço no elenco do Benfica muito por conta dos problemas físicos que tem sofrido nas últimas temporadas. Na hierarquia do gol benfiquista, Júlio César surge agora no terceiro posto, ultrapassado pelos jovens Mile Svilar e Bruno Varela, goleiros que têm sido mais utilizados pelo técnico Rui Vitória nas últimas partidas.

A notícia avançada pelo jornal “Record” refere que Júlio César já estará em conversações adiantadas com Luís Filipe Vieira para definir seu futuro e o momento da despedida. Para já, segundo a mesma fonte, Júlio deverá abandonar os gramados já nesse mês de janeiro, chegando a um acordo com o clube português para pagamento dos vencimentos até ao termo do contato que cessa precisamente no final dessa época desportiva. A possibilidade de ver Júlio César retornar ao Flamengo chegou a ser colocado pela imprensa internacional, porém, a hipótese parece cada vez mais remota e o último emblema da carreira do goleiro poderá ser mesmo o time da Luz. Feliz em Lisboa, capital portuguesa à qual chegou em 2014/15, o goleiro poderá mesmo permanecer em funções no clube atendendo ao fato de estar identificado com a realidade do emblema e de ser muito acarinhado em Portugal. O guardião já demonstrou várias vezes gratidão ao Benfica por o ter auxiliado em uma das fases mais difíceis da sua carreira, o pós-Copa do Mundo 2014, altura em que atuava nos canadianos do Toronto FC por empréstimo dos ingleses do Queens Park Rangers.

Nas duas primeiras épocas do Benfica, Júlio César foi o dono da baliza “encarnada”. Na temporada 2016/17, o caso mudou de figura com a entrada em cena de Ederson Moraes, hoje internacional brasileiro e habitual titular do Manchester City. Nessa temporada, Júlio César defendeu o gol das “águias” em apenas quatro ocasiões.

Ao serviço do Benfica, Júlio César pôde aumentar seu já extenso palmarés. Para além de ter merecido a distinção individual de melhor goleiro do campeonato português na temporada 2014/15, conquistou todas as provas internas em pelo menos uma ocasião. Venceu três edições do campeonato português, uma Copa de Portugal, uma Copa da Liga e uma Supercopa Cândido de Oliveira. No total, até hoje, foram 83 partidas na defesa das redes do Benfica.

Familiares confirmam adeus

Através da sua conta na rede social “Instagram”, Susana Werner, esposa de Júlio César, colocou uma fotografia em que surgem os vários troféus conquistados pelo goleiro acompanhada da seguinte legenda: “Será que o guerreiro cansou de jogar? Veremos as cenas do próximo capítulo. Obrigada Benfica! Obrigada presidente! Boa sorte aos Benfiquistas! Aamamos vosso clube e vossa cidade, nem preciso dizer o quanto fomos amados aqui #carregabenfica”. Cauet Werner, filho de Júlio César, também deu a entender que a carreira do pai está a terminar: “O caminho acaba aqui, foi um prazer te ver jogar. Muitos títulos conquistados, você não vai deixar de ser um ídolo, parabéns. te amo pai”.

Boas Apostas!