O potencial do lateral-esquerdo Jorge não passou despercebido à diretoria dos franceses do Mónaco. O jovem que cumpre 21 anos em março vai para a Europa já nesse mercado de transferências internacionais.

Foto: "Gilvan de Souza/Flamengo"

Foto: “Gilvan de Souza/Flamengo”

Jorge não é mais jogador do Flamengo. O jovem que faz a lateral esquerda foi vendido ao Mónaco e o negócio ficou fechado na manhã dessa quinta-feira por um valor recorde. Segundo o portal “GloboEsporte”, o Flamengo, clube que detém 70 por cento dos direitos econômicos do jogador, se prepara para receber um valor em torno de R$ 20 milhões. O time francês que foi adquirido pelo bilionário russo Dmitry Rybolovlev investiu na totalidade R$ 28,8 milhões, equivalente a 8,5 milhões de euros. Os times europeus não costumam realizar grandes investimentos na janela que encerra no dia 31 de janeiro, mas a diretoria do Mónaco achou que essa é a altura ideal para fazê-lo, pois a cotação de Jorge poderia disparar dentro de uns meses com a participação do Flamengo na Libertadores 2017. Aí, graças ao poder econômico diferenciado, poderia ser o Manchester City a se chegar à frente, deixando para trás o Mónaco nessa corrida. A chamada do jogador à principal seleção brasileira (atuou ontem no amistoso com a Colômbia) poderá ter sido outro fator que levou a um rápido fecho do negócio, até porque Tite olha para Jorge como uma boa alternativa para as eliminatórias, surgindo na sombra de Marcelo, jogador que tem enfrentado problemas físicos. Segundo a imprensa brasileira, Jorge é esperado na França já na sexta-feira para ser submetido a exames médicos e acertar os últimos contratos de sua ligação contratual. Em cima da mesa está a discussão da duração do acordo, que poderá cerca de quatro ou cinco anos e o anúncio estará por horas.

Na França, Jorge vai encontrar os compatriotas Jemerson, Fabinho, Boschilia (fez parte do mesmo time de sub-20 da “Canarinha” e o técnico português Leonardo Jardim, conhecido por sua aposta em jovens jogadores. Para jogar na lateral-esquerdo, vai ter que brigar com os concorrentes Sidibé e Mendy.

A maior venda do Fla

Foto: "FIFA"

Foto: “FIFA”

A venda de Jorge representa a maior venda da história do clube, superando o valor recebido na transferência do meia Renato Augusto em 2008, por um valor que rondou os R$ 15 milhões. Faz um tempo que a diretoria rubro-negra admitia transferir Jorge por um valor elevado e já citado essa possibilidade em novembro de 2016. Agora, a saída do jogador agenciado por Eduardo Uram se concretiza e os cofres do time do Rio de Janeiro agradecem o encaixe. Para o início do Carioca, Zé Ricardo deve levar para o jogo o peruano Trauco, contrato no mês de dezembro.

Revelado na base do Flamengo, Jorge chegou ao clube com idade de sub-13. Fez seu percurso com o emblema Carioca ao peito e pegou destaque em 2015. Titular na seleção brasileira que foi vice-campeã mundial na Nova Zelândia, Jorge se destacou também no time sub-20 e recebeu a confiança do técnico Vanderlei Luxemburgo que o promoveu ao time principal. Apontado com um dos jogadores mais promissores da base do Flamengo, Jorge se destaca por sua qualidade ofensiva. Sobe bem no terreno, é rápido e cruza bem. É um atleta fisicamente interessante e melhorou a nível defensivo, mas precisa se acertar ao nível do posicionamento em campo e da marcação.

Boas Apostas!