Natural de Las Palmas de Gran Canaria, Jesé Rodríguez regressa à ilha em que nasceu para defender o time local. O centroavante espanhol está perto de se tornar protagonista nessa janela de transferências de Inverno na Europa.

Foto: "AFP"

Foto: “AFP”

El Pilar e AD Huracán foram os dois times que Jesé Rodríguez representou em Las Palmas de Gran Canaria, antes de o Real Madrid reconhecer seu grande potencial. Em 2007, com 14 anos, já jogava no time de sub-19 do AD Huracán e o talento de Jesé Rodríguez o levou até à capital espanhola para representar o Real Madrid, integrando o time de sub-17 na época 2007/08. A partir desse momento, a trajetória de Jesé Rodríguez é bem conhecida, se convertendo em um dos meninos da cantera dos Merengues mais bem colocados para chegar ao time principal. As oportunidades nas seleções jovens se foram sucedendo, participou em europeus (sub-17, sub-19, sub-21) e em um mundial (sub-20) até se estrear com o elenco principal, isso depois da habitual passagem pelo time secundário, o Real Madrid Castilla. Jogador versátil, capaz de desempenhar várias funções na frente de ataque, Jesé Rodríguez cumpriu a expetativa da diretoria e estreou com a camisa do time principal, embora um pouco ofuscado pela presença de craques de renome mundial, alvos de fortes investimentos do clube.

Uma rotura nos ligamentos cruzados tirou Jesé dos relvados durante 259 dias, entre março de 2014 e dezembro desse mesmo ano, numa altura em que a fazia parte do elenco principal do Real Madrid. Esse período foi duro para o jogador, sobretudo pela boa fase que atravessava. Recuperado de lesão, Jesé foi recuperando seu espaço e protagonismo, de tal maneira que a temporada 2015/16 foi aquela em que cumpriu mais jogos com a equipe principiar (38 jogos). Suas boas capacidades despertaram o interesse do PSG e Jesé agarrou a oportunidade de atuar pela primeira vez no estrangeiro, dando um rumo à sua carreira para sair da “sombra” dos grandes craques do Real Madrid e sem a benevolência da torcida para com um “canterano”. Chegou ao Parc des Princes no início dessa temporada e a experiência não está a correr da melhor forma.

“A contratação de Jesé foi um erro”

Foto: "AFP"

Foto: “AFP”

Nasser-Al-Khelaifi, proprietário do Paris Saint-Germain, admitiu em dezembro de 2016 que o clube falhou na aquisição de Jesé. Com o compatriota Unay Emery no comando técnico do time, Jesé fez apenas 14 jogos até dezembro e não conseguiu justificar os 25 milhões de euros investidos pelo campeão francês nos seus serviços. Motivado pela possibilidade de ter mais minutos de jogo, o Las Palmas vai ser o destino do jogador e os adeptos “amarillos” já anseiam por seu anúncio oficial.

Sem espaço em Paris, a diretoria do clube decidiu ceder o atleta ao Las Palmas até final da época. Segundo o portal espanhol “Marca”, o anúncio vai ser feito no início dessa semana e os responsáveis franceses apenas adiaram a negociação por causa da realização do jogo com o AS Mónaco que terminou com um empate a um golo. A mesma fonte afirma que o jogador já está na ilha há alguns dias e até já terá todos os pormenores contratuais acertados com Miguel Ángel Ramírez, presidente do Las Palmas. Jesé vai retornar ao ponto de partida, à sua ilha, mas para defender um emblema que curiosamente nunca representou por sua ida prematura para o continente. Um “fichaje” que gera muita expetativa na “aficción” grancanaria, mesmo se a posição do time de Quique Setién na tabela é bem tranquila.

Boas Apostas!