As novidades se sucedem no seio da Inter. A formação italiana está bem ativa nessa abertura da janela de transferências de janeiro e o hispano-brasileiro Rafinha se prepara para chegar no Meazza.

RafinhaO técnico Luciano Spalletti pediu reforços e a diretoria da Inter acedeu ao repto deixado pelo treinador italiano. A primeira movimentação da Inter nesse mercado de inverno foi a contratação do zagueiro Lisandro López, argentino que estava a ter poucos minutos de jogo no Benfica e foi garantido pelo emblema transalpino a título de empréstimo por 500 mil euros, ficando o clube de Milão com uma multa de compra no final da temporada estipulada nos nove milhões de euros.

Spalletti já tinha confirmado a intenção de assegurar mais uma solução para o centro do terreno. Esta quarta-feira (17), a portada do diário esportivo italiano “Corriere dello Sport” é bem explícita: “RAFINTER”. Rafael Alcântara do Nascimento, mais conhecido por Rafinha no mundo do futebol, está a um pequeno passo de se transferir para Milão. Filho de Mazinho e irmão de Thiago Alcântara, Rafinha foi revelado pela base do Barcelona e o Celta de Vigo, na temporada 2013/14, foi o único emblema que conheceu para além dos “blaugrana”.

Se Thiago Alcântara tem motivos de queixa devido à regularidade e gravidade das lesões que tem, Rafinha também não teve vida fácil ao longo dos últimos largos meses. O jogador de 24 anos não disputa uma partida oficial desde abril do ano passado (!) e só retornou aos trabalhos há poucas semanas. Ernesto Valverde demonstra abertura para abdicar dos serviços do jogador e apesar da gravidade e duração da lesão que o jogador teve, a Inter mantém o interesse em assegurar seus serviços e a negociação estará praticamente concluída. Tal e qual como aconteceu com Lisandro López, a Inter deverá usufruir das qualidades de Rafinha nessa segunda metade da temporada a título de empréstimo, podendo finalizar a aquisição do seu passe no final da época 2017/18. Segundo a imprensa transalpina, o valor da multa é um dos pormenores que falta acertar: O Barcelona pretende estipular o valor nos 40 milhões de euros, mas a Inter não quer que a quantia seja superior a 35 milhões de euros. Assim, o acerto deverá ficar pelos 37,5 milhões de euros. A multa, sublinhe-se, é de compra opcional e não obrigatória. Segundo o “Mundo Deportivo”, a Inter já tinha oferecido anteriormente 35 milhões de euros para assegurar o brasileiro em definitivo.

Na Inter, equipe que luta pelo regresso à fase de grupos da Liga dos Campeões, Rafinha encontrará os brasileiros Miranda e Dalbert. A estreia não deverá acontecer já no fim-de-semana que se avizinha frente à AS Roma, até porque Rafinha necessita de recuperar a melhor forma, mas poderá muito bem surgir no seguinte, diante do SPAL 2013.

Boas Apostas!