Duas rodadas, distância encurtada para seis pontos e a briga está relançada em Espanha. O Real Madrid de Solari atravessa a melhor fase da temporada esportiva e volta a crer que é possível destronar o Barcelona. Os “Culés” deram vida ao rival “merengue” e a situação e agora vão ter que correr atrás do prejuízo…

Real Madrid em estado de graça

Foto: "Gabriel Buoys/AFP"

Foto: “Gabriel Buoys/AFP”

Sete jogos, seis vitórias e apenas um empate – encarado de forma positiva – em Camp Nou, na partida de ida das semis da Copa do Rei. O Real Madrid está a atravessar a melhor sequência de resultados desde que o argentino Solari assumiu os destinos da equipa e, no Bernabéu, já há quem acredite que é possível chegar ao título de campeão. Para lá da distância encurtada de dez para seis pontos, há outros fatores que acalentam a esperança madridista: o Real soube estar à altura em dois desafios consecutivos, ao empatar a um em Camp Nou com o Barcelona e ao vencer posteriormente no Wanda Metropolitano por três bolas a uma, resultado que elevou a moral das tropas “blancas”. Os dois primeiros testes de uma sequência exigente foram superados com sucesso. Esta quarta-feira (13), o Real vai viajar até Amesterdão para enfrentar o Ajax e posteriormente enfrentará Girona e Levante, adversários diante dos quais o Real tem obrigação de assumir as despesas e conquistar seis pontos, até porque após esses dois duelos, vai ter dois desafios consecutivos frente ao Barça, ambos com caráter decisivo: na Copa tentará segurar a vantagem que possui (27 de fevereiro) e, quatro dias depois, também no Bernabéu, enfrentará o time catalão pelo campeonato. Caso as distâncias se mantenham, uma vitória no “clássico” poderá permitir ao Real ficar a três pontos de distância. No entanto, importa referir que antes de ir até o Bernabéu, o Barcelona vai viajar até o Sánchez Pijuán para defrontar o Sevilha, adversário que poderá criar problemas aos “Blaugrana”.

Atlético em quebra?

O vitória do Real na casa do eterno rival permitiu ao time de Solari ascender ao segundo posto com um ponto de vantagem em relação ao Atlético. A equipa “Colchonera” ficou a sete pontos do Barça mas virar a cara à briga pelo título é algo que não pensa pela cabeça do time mandado por Diego Simeone, embora os últimos dois desafios não tenham corrido da melhor forma: antes de receber e perder com o Real, o Atlético deixou três pontos na casa do Bétis (1-0). A equipe do Wanda Metropolitano perdeu pela primeira vez dois encontros consecutivos para o campeonato e precisa se recuperar no embate com o Rayo do próximo dia 16, até porque o compromisso com a Juventus válido pelas oitavas da Liga dos Campeões se aproxima…

Boas apostas!