Para podermos entender o que o Flamengo está pretendendo com a Arena da Ilha do Governador em 2017, antes precisamos entender o que o Botafogo conseguiu conquistar quando em 2016 foi o responsável pela concessão da Arena da Ilha do Governador. O Botafogo estava sem estádio em 2016, pois o seu estádio Nilton Santos estava entregue ao COI (Comitê Olímpico Internacional) para a realização da Olimpíada do Rio 2016. A Arena da Ilha do Governador é o Estádio Luso Brasileiro que pertence à Portuguesa e tem capacidade original para 4 mil pessoas, porém o Botafogo ampliou a capacidade de lugares com construção de arquibancadas tubulares, as quais aumentaram para 15 mil a capacidade do estádio.

Arena Botafogo em 2016.

Arena Botafogo em 2016.

Além das arquibancadas tubulares, a diretoria do Botafogo também investiu em reforma do gramado, vestiários, sala de imprensa, banheiros químicos, cabines de imprensa, Centro de Controle Operacional com quase 40 câmeras de segurança, pintura, acesso, roletas e instalação de refletores.

A estreia do time principal do Botafogo na nova Arena foi justamente em um jogo contra o Flamengo, partida válida pela décima quarta rodada do Campeonato Brasileiro de 2016, o qual acabou empatado em 3×3. Após começar a mandar seus jogos na Arena da Ilha do Governador, o Botafogo conseguiu 7 vitórias, 3 empates e somente 2 derrotas. Digamos que a Arena Botafogo foi uma das grandes responsáveis pelo ótimo segundo turno do Botafogo que conseguiu chegar em quinto lugar no Campeonato Brasileiro e assegurar uma vaga na Pré-Libertadores de 2017.

Flamengo assume concessão

Imagem ilustrativa do projeto.

Imagem ilustrativa do projeto Arena Flamengo.

O contrato que o Botafogo tinha de concessão da Arena da Ilha era válido até 31 de dezembro de 2016, com o término do contrato do Botafogo, à partir de 01 de janeiro de 2017, quem passou a ter direito da concessão da Arena da Ilha foi o Flamengo. A diretoria do Flamengo identificou a oportunidade ao ver o sucesso que o Botafogo teve no segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2016 quando o alvinegro jogou a maioria de seus mandos de campo.

O Flamengo sofreu em 2016, pois o Maracanã onde o Flamengo mandava seus jogos, ficou entregue a COI (Comitê Olímpico Internacional) e o time do Flamengo teve que mandar seus jogos em vários estádios pelo Brasil, deixando o elenco cansado devido a tantas viagens. O conselho Deliberativo do Flamengo contratou a empresa Rohr Engenharia para construir a estrutura de arquibancadas da Arena da Ilha, com esta infraestrutura o estádio terá capacidade para 20 mil torcedores. A Arena Flamengo não terá cadeiras nos setores norte e em parte do sul. Um detalhe interessante é que no setor oeste, as arquibancadas ficarão bem próximas ao gramado, cerca de 6 metros de distância.

Imagem ilustrativa do projeto Arena Flamengo.

Imagem ilustrativa do projeto Arena Flamengo.

A diretoria assinou um contrato de 3 anos, com possibilidade de renovação para mais 3 anos. Ainda não ficou definido quantos jogos o Flamengo fará em 2017 na nova Arena, tudo vai depender da resolução do caso Maracanã, do possível patrocínio de naming rights da Arena da Ilha, o que evitaria de o Flamengo gastar cerca de R$ 12 milhões na reforma da nova infraestrutura. A reforma do gramado e a obra das arquibancadas já começaram e tem previsão de 60 dias para terminar, o Flamengo espera ter a nova Arena pronta para disputar a Copa Libertadores de 2017. Se tudo der certo para o Flamengo na Copa Libertadores da América de 2017, o time carioca somente poderá usar a nova Arena até as quartas de final, pois de acordo com o último regulamento da Copa Libertadores, os jogos da fase de grupos podem ser realizados em estádios com capacidade para 10 mil pessoas. Para as quartas e oitavas, os palcos precisam receber o público mínimo de 20 mil. No caso das semifinais e finais, os números sobem para 30 e 40 mil, respectivamente.

Boas Apostas!