Esta terça-feira (27) fica marcada pela realização das duas semifinais do Euro sub-21 2017, competição que decorre na Polônia. Inglaterra, Alemanha, Espanha e Itália, nações credenciadas no escalão, disputam as semifinais do torneio.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

A primeira semifinal dita um duelo entre as seleções da Inglaterra e da Alemanha, em uma reedição da final de 2009. O verão tem sido muito positivo para as seleções de base da Inglaterra, visto que os “three lions” já celebraram a conquista do Mundial de sub-20 e do Torneio de Toulon.

As duas seleções têm uma interessante rivalidade no escalão de sub-21. Enquanto a Inglaterra – um pouco à imagem do que acontece no escalão sénior – tende a dominar em fases de classificação, a seleção alemã apresenta melhores resultados em confrontos diretos já na fase final. O confronto mais recente corresponde à final do Euro sub-21 2009, em Malmo, quando Ozil, Castro e Sandro Wagner (2) fizeram os gols da vitória germânica por quatro a zero.

Nesta edição do Euro sub-21, a seleção inglesa se pode gabar de ainda não ter perdido, algo que não se aplica à Alemanha, derrotada pela Itália na terceira e última rodada da fase de grupos. Os ingleses seguiram para as semis com estatuto de líderes do grupo A e sete pontos conquistados em três jogos, sendo que Eslováquia, a campeã europeia Suécia e a anfitriã Polónia ficaram pelo caminho. Na primeira fase, o desafio mais exigente para os ingleses corresponde ao confronto com a Suécia que culminou empatado a zero. Já a Alemanha, por seu turno, seguiu em frente com estatuto de segunda melhor colocada, se superiorizando à Eslováquia (grupo A) e a Portugal (grupo B) por conta da vantagem no critério de desempate associado aos gols.

Espanha quer recuperar a glória perdida

A “La Rojita” sub-21 chegou na Polônia com um lista recheada de boas soluções para o futuro da sua seleção principal, se afirmando como uma séria candidata s à conquista do troféu desde o primeiro instante. O percurso na fase de grupos fala por si: Três vitórias em uma chave que contava com seleções de valor como Portugal e Sérvia, exibindo bom nível e se destacando pelo pragmatismo.

A seleção italiana, cinco vezes campeã de sub-21, vai ser um “osso duro de roer” para essa Espanha. A qualidade no time transalpino também é muita e vários nomes que a compõem estiveram em destaque na última edição da Série A do campeonato italiano. Se a derrota frente à República Checa na segunda rodada parecia ameaçar o acesso, na última rodada, frente a uma Alemanha algo “relaxada”, a Itália venceu por um a zero e seguiu em frente com estatuto de líder do grupo C. Cracóvia se prepara para assistir a uma autêntica final antecipada. Vencedora do torneio em duas (2011 e 2013) das últimas três edições, a Espanha quer voltar a erguer o troféu e a verdade é que entra nesse duelo como favorita a seguir em frente.

Boas Apostas!