Mais uma noite de qualificação na zona europeia, mais uma seleção classificada para a Copa do Mundo 2018. Esta sexta-feira (6) foi a vez de a Espanha assegurar presença na prova que vai decorrer na Rússia, “atirando” a Itália para o “play-off”.

Foto: "AFP"

Foto: “AFP”

Sem dar azo a surpresas, a seleção espanhola garantiu a qualificação para a fase de grupos da Copa do Mundo 2018 ao vencer o grupo G com um registo (quase) perfeito – oito vitórias em nove partidas, 35 gols marcados e apenas três sofridos. Nesta sexta-feira, em Alicante, os espanhóis entraram de forma demolidora no confronto com a Albânia e antes da meia hora já venciam por três bolas a zero, gols de Rodrigo, Isco e Thiago Alcântara. O marcador não mexeria mais até final, confirmando um triunfo normal da Espanha frente a uma seleção que marcou presença no Euro 2016. Os comandados de Julen Lopetegui cumpriram o objetivo a uma jornada do final dessa etapa de apuramento, sorrindo após dias particularmente conturbados em função das vaias da torcida a Gerard Piqué, zagueiro que manifestou seu apoio ao movimento independentista da Catalunha. A campeã do mundo em 2010 vai viajar até Israel na derradeira rodada desta fase de apuramento, atuando naquele país na próxima segunda-feira, em um jogo que não serve para mais que cumprir calendário atendendo que as duas equipas já têm seus destinos traçados.

Os espanhóis asseguraram a sua 11ª presença consecutiva em fases finais do campeonato do mundo.

Itália vai ao play-off

Em um grupo G com Espanha, Itália, Albânia, Israel, Macedónia e Liechtenstein, não existia a mínima duvida quanto às duas principais forças do agrupamento. A Espanha acabou por confirmar seu favoritismo ao assegurar o apuramento direto, ao passo que a Itália está obrigada a se envolver em um “play-off” para tentar chegar à fase final do Mundial 2018. Vitoriosa em seis dois nove jogos que disputou, a Itália empatou dois e perdeu um, nomeadamente na deslocação à Espanha (3-0).

Nesta penúltima rodada, a Itália surpreendeu pela negativa ao empatar a um gol na receção à Macedónia, seleção diante da qual já tinha sofrido bastante na primeira volta. Giorgio Chiellini, da Juve, ainda deu vantagem à equipa transalpina, mas Aleks Trajkovski, jogador que atua em Itália ao serviço do Palermo, empatou a partida a um golo a 13 minutos do apito final. Já sem chance de apuramento direto, a Itália joga na Albânia na próxima segunda-feira, aguardando agora o sorteio do “play-off” para conhecer o adversário que terá que tentar ultrapassar para se apurar para a Rússia.

Boas Apostas!