Assim como acontece todos os anos, a seleção brasileira feminina disputará neste fim de ano o Torneio Internacional, em Manaus. A competição será realizada entre os dias 07 e 18 de dezembro, na cidade de Manaus, na Amazônia, tendo todas as suas partidas realizadas na Arena da Amazônia, estádio construído para a Copa do Mundo de 2014.

Seleção brasileira comemorando o título de 2015 do Torneio Internacional.

Seleção brasileira comemorando o título de 2015 do Torneio Internacional.

Além da presença da seleção brasileira, o Torneio Internacional contará também com a seleção da Costa Rica, seleção da Rússia e a seleção da Itália. Os dois melhores colocados do quadrangular serão os finalistas, disputando a primeira colocação, enquanto as duas equipes restantes disputarão a terceira colocação. Confira abaixo a convocação da seleção brasileira feminina:

Goleiras: Bárbara (CBF), Letícia (Corinthians-BRA), Viviane (São José-BRA);

Zagueiras: Rafaelle (Changchun Volkswagem-CHI), Mônica (Adelaide United FC-AUS), Bruna Benites (Avaldsnes Idrettslag-NOR), Ana Alice (Kiryat Gat-ISL);

Laterais: Camila (Corinthians-BRA), Tamires (Fortuna Horring-DIN), Fabiana (Dalian Quanjian-CHI), Poliana (Houston Dash-EUA);

Meio-campistas: Formiga (CBF), Thaisa (Corinthians-BRA), Andressinha (Houston Dash-EUA), Gabi Ceará (Braga-POR), Debinha (Dalian Quanjian-CHI), Rosana (São José-BRA), Gabi Zanotti (Dalian Quanjian-CHI);

Atacantes: Rafaela (Francana-BRA), Nenê (Corinthians-BRA), Millene (Rio Preto-BRA), Bia Zaneratto (Huyndai Steel Red Angels-KOR), Chu (Corinthians-BRA);

Destaques e ausência de Marta

Marta atuando pela seleção brasileira.

Marta atuando pela seleção brasileira.

A convocação divulgada na última terça-feira (15) foi a primeira da nova treinadora da seleção brasileira, Emily Lima, que foi confirmada no cargo no início de novembro. Entre os destaques da convocação está a ausência da jogadora eleita melhor do mundo cinco vezes seguidas, Marta. Depois de disputar os Jogos Olímpicos pela seleção brasileira, a atacante não disputará o torneio que não é uma data FIFA. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não chegou a comentar a ausência da jogadora, porém, a própria Marta se pronunciou algumas horas depois da convocação, afirmando que será como um período de férias para a atleta. “Eu participo do torneio desde a primeira vez que realizamos no Brasil. Eu achei realmente que esse ano poderia ser um ano que eu poderia descansar depois de fazer uma temporada de janeiro a dezembro. […] Questão mesmo de necessidade e depois de 10 anos ter um período de férias como as outras colegas. Estive conversando sobre isso na gestão anterior (Vadão). Eu também expliquei e conversei com a nova treinadora Emily”, afirmou a principal jogadora da seleção brasileira feminina.

Além da ausência de Marta, a convocação de Emily tem como destaque a presença de treze atletas que defenderam a seleção brasileira feminina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, onde o Brasil ficou na quarta colocação sem receber nenhuma medalha, como, por exemplo, a goleira Bárbara, um dos destaques do torneio feminino olímpico. As campeãs da Copa do Brasil pelo Corinthians, Letícia, Nenê, Thaisa, Camila e Chu, está última a artilheira da competição, também foram convocadas para o Torneio Internacional. A maior goleadora do Campeonato Brasileiro Feminino de 2016, a atacante Millene, do Rio Preto, com 10 gols marcados pela competição, também foi chamada por Emily. Além de Formiga, que anunciou logo depois das Olimpíadas que estava se aposentando da seleção, mas foi chamada novamente, sendo a mais experiente do grupo com 37 anos.

Nova treinadora da seleção

Emily Lima, nova treinadora da seleção brasileira feminina.

Emily Lima, nova treinadora da seleção brasileira feminina.

No início de novembro, a CBF, entidade máxima do futebol brasileiro, anunciou a mudança no comando técnico da seleção brasileira feminina. O treinador Vadão, que chegou a equipe feminina em 2014 depois de comandar inúmeras equipes brasileiras, como Atlético Paranaense, Corinthians, Ponte Preta e Vitória, deixou o comando da seleção feminina e deu lugar para Emily Lima, ex-jogadora de futebol que estava no São José-SP. Segundo informações da CBF, a decisão de tirar Vadão da seleção feminina foi tomada pelo presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, que pretendia seguir o mesmo caminho que a FIFA, ao colocar um nome feminino no comando. Com isso, Emily é a primeira mulher a comandar a seleção brasileira feminina, que antes havia sido comandada apenas por homens, como René Simões em 2004 e Kleiton Lima entre 2008 e 2011.

Neste ano, Emily Lima foi vice-campeã da Copa do Brasil sob o comando do São José-SP. Sua carreira como treinadora começou em 2010, atuando como auxiliar na Portuguesa e depois assumindo a seleção da Juventus. Em 2012, esteve no São Caetano e no ao seguinte comandou a equipe sub-17 da equipe paulista. Já em janeiro de 2015, assumiu o São José, onde conquistou o Campeonato Paulista Feminino de 2015 e foi vice-campeã da Copa do Brasil. Além disso, recentemente a treinadora fez o Curso Licença B da ABF Academy.

Boas Apostas!