O sérvio Novak Djokovic e o britânico Andy Murray fizeram a grande final de Roland Garros de 2016. Ambos chegaram a final depois de semifinais distintas, Andy Murray enfrentou na semifinal uma pedreira, o atual campeão do torneio, o suíço Stan Wawrinka 4º do Ranking, venceu por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/2, 4/6 e 6/2, e se classificou para a grande final.  Já Djokovic teve uma vida mais fácil nas semifinais, enfrentou o austríaco Dominic Thiem, venceu por 3 sets a 0 e dominando a partida com grande competência. As parciais foram de 6/2, 6/1 e 6/4.

Djokovic com sua primeira taça de Roland Garros.

Djokovic com sua primeira taça de Roland Garros.

Na grande final de Roland Garros, Novak Djokovic perdeu o primeiro set por 3/6, Djokovic parecia introspectivo e não vibrava muito com os pontos, sentia-se o sérvio meio apagado na partida. Por outro lado Andy Murray vibrava muito e gritava a cada ponto, o britânico dominava a partida e quando tudo parecia se encaminhar para uma arrancada de Murray, Djokovic reclamou muito de uma bola fora com o juiz, houve uma grande reação da torcida, protestando contra a decisão do árbitro que tomou decisão favorável a Murray. O público vaiou durante um minuto praticamente, até Djokovic chegou a pedir para o público parar. O clima mudou quando Djokovic sentiu o apoio da maioria da torcida a seu favor. Depois disso Djokovic cresceu muito na partida e partiu pra cima de Murray, que por sua vez sentiu o momento e entrou em declínio na partida.

Djokovic apertou cada vez mais a partida e conseguiu conquistar pela primeira vez o título de Roland Garros, o sérvio venceu de virada, foram três sets a um, parciais 3/6, 6/1, 6/2 e 6/4. Pelo terceiro ano chegando a final de Roland Garros, enfim conquistou este título, assim Novak Djokovic alcança o “Career Slam” (quatro títulos de Grand Slam) e se iguala a outros sete tenistas que conseguiram a proeza: Fred Perry (1935), Don Budge (1938), Rod Laver (1962), Roy Emerson (1964), Andre Agassi (1999), Roger Federer (2009) e Rafael Nadal (2010). Ele é o primeiro jogador na era aberta a vencer quatro slams de forma consecutiva – Wimbledon e US Open, em 2015, e Aberto da Austrália e este Roland Garros de 2016.

Ao final da partida Djokovic desenhou um coração na quadra e deitou dentro dele, repetindo a comemoração do ex-tenista tricampeão de Roland Garros Gustavo Kuerten. O sérvio havia pedido autorização antes da final, ao ex-tenista Gustavo Kuerten, que autorizou. Djokovic afirmou que foi um dos momentos mais emocionantes que ele já havia visto e quis fazer da mesma forma. O ex-tenista Gustavo Kuerten já havia sido homenageado em Paris quando foi  nomeado como embaixador do Hall da Fama.

Masters 1000 de Madrid

Djokovic desenha um coração no chão da quadra e deita dentro.

Djokovic desenha um coração no chão da quadra e deita dentro.

Vamos relembrar as últimas disputas entre os finalistas de Roland Garros deste ano, Djokovic e Murray vem se enfrentando em finais já algumas vezes, o que ocorreu na final do Masters 1000 de Madrid neste ano. Na ocasião, o sérvio Djokovic conquistou seu 29º título em Masters Series no Masters 1000 de Roma. Djokovic enfrentou na final justamente Andy Murray e venceu por 2 sets a 1, parciais de 6/2 e 6/3 em uma partida que durou 2 horas e 6 minutos. Este título foi muito importante para Djokovic, que na ocasião, com a conquista de seu 29º título, ultrapassou Rafael Nadal que tem 28 títulos, se tornando assim o recordista absoluto de torneios Masters Series.

Masters 1000 de Roma

Em maio deste ano, o britânico Andy Murray venceu Djokovic na final do Master 1000 de Roma, o jogo foi vencido por 6/3, 6/3. Na ocasião, Murray o número três do ranking mundial, conquistou seu primeiro título do Masters 1000 de Roma em sua carreira. Com a vitória e o título, Murray ultrapassava Roger Federer no ranking e assumia novamente a segunda posição no ranking. Com esta conquista, Murray conquistou seu primeiro título na temporada, depois de ter perdido três finais contra o próprio Djokovic, o Master 1000 de Paris em 2015, o Aberto da Austrália e o Masters 1000 de Madrid neste ano. Além disso, Murray é o primeiro britânico a conquistar o Masters de Roma desde 1931, quando outro britânico conquistou o título, George Hughes.

Boas Apostas!