A seleção da Rússia, anfitriã dessa Copa do Mundo 2018, foi um dos maiores destaques da competição ao cair apenas nas quartas às mãos da Croácia. Em termos individuais, Aleksandr Golovin se assumiu como principal destaque – não obstante as boas prestações de Cheryshev – e rapidamente se percebeu que sua continuidade no CSKA de Moscovo estaria em sério risco. O futebol inglês se perfila como provável destino do meia.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

O acordo não está selado, mas há muito que os rumores correm e ganham cada vez mais força. Nos últimos dias, muito se falou na possibilidade de Aleksandr Golovin rumar aos franceses do Mónaco, clube que é propriedade do milionário russo Dmitry Rybolovlev, mas o destino do talentoso jogador de 22 anos deverá passar por outro clube que também é gerido por um russo: o Chelsea de Roman Abramovic. Vale lembrar que o vice-presidente do emblema francês chegou mesmo a confirmar que o clube do Principado teria apresentado uma proposta concreta ao CSKA pelos préstimos de Golovin. Antes do início da Copa, o Arsenal figurava como destino mais provável para o atleta.

Depois de ter oficializado a chegada de Maurizio Sarri para o lugar de Antonio Conte e de ter anunciado a contratação do italo-brasileiro Jorginho, jogador que também viaja de Nápoles para Londres, os responsáveis em emblema inglês estarão a fechar o “dossiê” Golovin. Ainda que não haja nenhuma informação oficial em relação à mudança do internacional inglês para a Premier League, Chepchugov, ex-colega de balneário no CSKA de Moscovo, poderá ter dito algo que não devia…

Na sua conta oficial no Instagram, Sergeiy Chepchugov, hoje com 33 anos e guarda-redes do Yenisey, foi bastante explícito: “Assim que chegaste à equipa principal do CSKA, disse que em dois anos estarias num dos maiores clubes da Europa. Atenção! Desejo-te o melhor, boa sorte no Chelsea”.

Fonte oficial do CSKA de Moscovo já tinha confirmado à imprensa britânica que o Chelsea tinha iniciado conversações tendo em vista a contratação do jogador, sendo que os valores que têm sido colocados em cima da mesa ao longo dos últimos dias rondam os 30 milhões de euros. A transferência poderá vir a ser oficializada no decorrer da próxima semana, sendo que o jogador ainda se encontra em férias em virtude do facto de ter participado no Mundial.  Golovin não deverá regressar às instalações do clube russo tendo em conta que as negociações estarão a chegar a “bom porto”.

Na última temporada, Golovin fez sete golos em 43 jogos com a camisola da “formação do Exército”.

Boas Apostas!